Publicidade

Correio Braziliense

Terceira parcela do IPTU vence esta semana; TLP também precisa ser paga

Dados do governo mostram que 222.761 contribuintes estão com débito de IPTU e devem R$ 127,1 milhões. Outros 228.505 ainda não pagaram a TLP e devem R$ 20,1 milhões


postado em 12/08/2019 20:03 / atualizado em 12/08/2019 20:04

Cobrança do IPTU e da taxa de limpeza tem datas diferentes(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
Cobrança do IPTU e da taxa de limpeza tem datas diferentes (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
A terceira parcela do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) vence nesta semana. O tributo e a a Taxa de Limpeza Pública (TLP) de 2019 precisam ser pagos até sexta-feira (16/8). Até a última sexta-feira (9/8), o Governo do Distrito Federal (GDF) arrecadou R$ 505,8 milhões com o IPTU e R$ 94 milhões com a TLP.

O sistema da Secretaria de Fazenda, Planejamento, Orçamento e Gestão (SEFP) mostra que 222.761 contribuintes estão com débito de IPTU. Devem R$ 127,1 milhões. Outros 228.505 ainda não pagaram a TLP e devem R$ 20,1 milhões. O imposto é calculado com a multiplicação da alíquota pelo valor venal da propriedade (que seria equivalente ao preço de mercado).

Os proprietários que não receberam ou perderam a guia para pagamento podem emitir a segunda via no portal da Secretaria de Fazenda ou pelo aplicativo de celular do órgão. Eles também estão disponíveis nos postos do Na Hora, nos correspondentes bancários BRB Conveniência ou nas agências de atendimento da Receita.

Monitoramento da quitação

Os tributos e taxas cobrados pelo GDF passaram a ser  monitorados on-line por técnicos da Secretaria de Fazenda. Com isso, o órgão tem o controle diário dos valores lançados, pagos, vencidos, próximos ao vencimento, além do percentual de inadimplência e lista de maiores devedores.

O monitoramento em tempo real é possível graças ao desenvolvimento do Sistema de Gestão de Cobrança Tributária, que entrou em operação em abril de 2019.

Atualmente o sistema levanta os débitos por Imposto Predial e Territorial Urbano e Taxa de Limpeza Pública (IPTU/TLP), Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), parcelamentos e dívida ativa. Com isso, a própria ferramenta tecnológica faz ações automatizadas de cobrança com o envio de e-mails, SMS e mensagens pelo aplicativo da Secretaria de Fazenda.
 
Com informações da Agência Brasília 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade