Publicidade

Correio Braziliense

16º Prêmio Engenho de Comunicação: Correio Braziliense é um dos finalistas

Entre outras, o jornal concorre nas categorias de veículo impresso e cobertura de Brasília


postado em 13/08/2019 22:10 / atualizado em 13/08/2019 22:53

Patrício Macedo, Ana Dubeux, Ana Maria Campos e Leonardo Cavalcanti(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
Patrício Macedo, Ana Dubeux, Ana Maria Campos e Leonardo Cavalcanti (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
O jornal Correio Braziliense é um dos finalistas para o 16º Prêmio Engenho de Comunicação. Nesta terça-feira (13/8), na Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), ocorreu uma solenidade em que foram indicados os finalistas. A premiação será no próximo 4 de setembro.

O veículo concorre nas categorias de veículo impresso e cobertura de Brasília. Além disso, os jornalistas e editores de política do Distrito Federal, Ana Maria Campos e Leonardo Cavalcanti, integram a lista de colunistas prestigiados (que concorrem na categoria de colunistas). Ana Maria produz a coluna Eixo Capital, e Cavalcanti tem um blog vinculado ao Correio.

O jornal também está na disputa de “melhor programa de televisão”, com o CB. Poder, uma parceira entre o Correio e a TV Brasília. O gerente de jornalismo da TV Brasília, Patrício Macedo frisou o reconhecimento de o programa CB.Poder ter sido indicado pela quarta vez para concorrer a disputa. "É uma indicação que nos honra e nos enche de orgulho, porque reafirma a importância e a relevância que as duas empresas, a TV Brasília e o Correio Braziliense, prestam a sociedade. Isso revela a cadeia de grandes profissionais e colunistas políticos que nós temos", ressaltou. 
 
Ver galeria . 8 Fotos Minervino Junior/CB/D.A Press
(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press )
 

O prêmio 

Criado em 2004, o Prêmio Engenho de Comunicação – O dia que o jornalista vira notícia é destinada a prestigiar profissionais da área e veículos de comunicação do Distrito Federal. A presidente do prêmio e diretora da Engenho Comunicação, Kátia Cubel, reforça que o objetivo é valorizar quem difunde a informação e que atua nos princípios da liberdade de expressão, ética, transparência, cidadania e democracia.

“O prêmio serve para motivar quem trabalha neste ofício árduo, intenso, e que nem sempre é reconhecido, mesmo se destinando 24h a missão. Serve, portanto, como um reconhecimento e uma motivação a esses profissionais”, ressaltou a presidente do Prêmio Engenho, e criadora da premiação, Kátia Cubel.

Ela também frisou a importância da imprensa para a manutenção da democracia. “É uma instituição muito importante, um pilar da democracia que, independente das pessoas, a imprensa precisa estar em destaque pelo valor que tem. As instituições passam, mas a imprensa fica”, frisou Kátia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade