Publicidade

Correio Braziliense

Avó de Michelle Bolsonaro sai da UTI, mas ainda não tem previsão de alta

Maria Aparecida Firmo Ferreira, 78 anos, passou por avaliação médica nesta quarta-feira (14/8). Segundo os médicos, ela evolui bem


postado em 14/08/2019 17:22 / atualizado em 14/08/2019 17:46

Avó de Michele Bolsonaro sofreu fratura na perna direita após cair em casa(foto: Reprodução/TV Brasília)
Avó de Michele Bolsonaro sofreu fratura na perna direita após cair em casa (foto: Reprodução/TV Brasília)
 
A avó materna da primeira-dama Michelle Bolsonaro recebeu alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Base. A liberação para a enfermaria ortopédica ocorreu na terça-feira (13/8). A paciente estava na UTI desde que fez uma cirurgia no domingo de Dia dos Pais. Maria Aparecida Firmo Ferreira, 78 anos, passou por avaliação médica nesta quarta-feira (14/8), mas ainda não tem previsão de alta, embora esteja evoluindo bem, segundo os médicos. 

Maria Aparecida passou três dias em um corredor do Hospital Regional de Ceilândia (HRC), até ser transferida ao Hospital de Base no sábado (10/8). Ela deu entrada na unidade de saúde da cidade onde mora na quinta-feira (7/8), após cair dentro de casa, no Sol Nascente, e fraturar uma perna. Depois de passar por avaliação médica, ficou constatada a necessidade de cirurgia e ela seguiu para o centro médico especializado em traumas.
 
A paciente sofre de osteoporose e usa muletas para conseguir andar. Há cinco anos ela aguardava uma cirurgia na perna direita, a mesma lesionada na queda. 

Carinho e orações 

De longe, a avó de Michelle acompanha os passos da neta e se orgulha de ver onde a primeira-dama chegou.  "Fiquei muito feliz. Ela nem pensa como eu fiquei feliz por ela, de eu saber que ela era quem ela era, tadinha, e hoje ela é daquele jeito porque ela teve atitude, procurou, correu atrás. Toda a vida ela trabalhou", contou Maria em entrevista exclusiva, realizada em novembro do ano passado.  
 
Com a idade avançada e dificuldades de locomoção, Maria Aparecida não chegou a presenciar o casamento de Michelle com Jair Bolsonaro. Contudo, recebeu fotos da cerimônia, realizada em 2013, e as guarda até hoje com carinho. Sobre o presidente, a quem a avó chama de “Jair”, Maria Aparecida chegou a fazer jejum, orando para que ele se recuperasse do atentado sofrido por ele ano passado.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade