Publicidade

Correio Braziliense

Mulher é baleada na perna por PMs após ameaçar militares com faca

Um dos militares reagiu e efetuou dois disparos. Um dos tiros atingiu a perna direita da vítima. Ela foi socorrida ao Hospital de Base e está sob escolta


postado em 16/08/2019 17:16 / atualizado em 16/08/2019 18:18

Mulher foi atingida na perna direita e levada ao Hospital de Base sob escolta(foto: Reprodução/WhatsApp)
Mulher foi atingida na perna direita e levada ao Hospital de Base sob escolta (foto: Reprodução/WhatsApp)
Uma mulher armada com uma faca foi baleada na perna por policiais militares. O caso ocorreu por volta das 12h30 desta sexta-feira (16/8), na  Estrutural. A ocorrência foi registrada na 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul), mas será remetida a unidade policial responsável pela cidade, a 8ª Delegacia de Polícia (SIA). Na delegacia, a equipe de militares informou que a vítima ameaçou policiais ao ir em direção a viatura com a faca.

Segundo a ocorrência, testemunhas estiveram no quartel da PM e denunciaram a mulher que estaria ameaçando pedestres na altura da Feira Permanente da Estrutural. Quando os militares chegaram, a mulher teria ido com a faca em punho para tentar atacar os policiais. Ela também teria xingado a equipe.

Na delegacia, os policiais disseram que um dos militares pediu para a mulher largar a faca, mas ela não obedeceu. Em razão de um risco, o PM fez dois disparos. Um deles atingiu a perna direita da vítima. Nesse momento, os outros militares a prenderam, chamaram o Corpo de Bombeiros e ela acabou socorrida ao Hospital de Base.
 
Outra equipe da PM esteve na unidade de saúde para fazer a escolta dela. Enquanto isso, os militares envolvidos na ocorrência estiveram na 1ª DP para registro de ocorrência. A faca utilizada pela mulher ficou apreendida, assim como a arma usada pelo PM 
 
Segundo testemunhas e moradores da Estrutural, a mulher tem problemas psicológicos. 

Resposta da PM

Ao Correio, a PM confirmou que a mulher teria "investido" contra os policiais. Ainda reafirmou que "após diversas tentativas de diálogo e como última alternativa, foi preciso desferir disparo de arma de fogo, atingindo a perna da agressora, cessando a injusta agressão".
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade