Publicidade

Correio Braziliense

Rafael Parente é exonerado do cargo de secretário de Educação

Decisão ocorre após polêmica envolvendo militarização das escolas. Ao Correio, Parente diz que Ibaneis ''foi longe demais'' ao ignorar escolas que disseram não ao modelo


postado em 19/08/2019 22:47 / atualizado em 20/08/2019 00:46

(foto: Ana Rayssa/CB/D.A Press)
(foto: Ana Rayssa/CB/D.A Press)
O secretário de Educação do Distrito Federal, Rafael Parente, foi exonerado do cargo nesta segunda-feira (19/8). Pelo Twitter, o próprio Parente confirmou e agradeceu o governador Ibaneis Rocha pela demissão (leia abaixo). Ao Correio, disse que a decisão tem relação com a polêmica envolvendo a militarização das escolas e que Ibaneis "foi longe demais" ao ignorar a votação dos colégios que disseram não ao modelo de gestão compartilhada com a PM. Quem assumirá o cargo será o atual secretário do Trabalho, João Pedro Ferraz.

No sábado (17/8), cinco escolas que devem receber o modelo de gestão compartilhada com a Secretaria de Segurança Pública foram consultadas, mas, em duas delas, o resultado foi contrário à presença de policiais militares. Mesmo assim, Ibaneis afirmou que vai implementar o projeto nos dois colégios. Sob a gestão de Ferraz, a pasta da Educação ganhará uma subsecretaria apenas para tratar do projeto.
 
 

"Ibaneis foi longe demais"

Ao Correio, Parente disse que avisou ao secretário da Casa Civil, Valdetário Andrade Monteiro, que, se Ibaneis mantivesse a decisão de ignorar as votações nas escolas, deixaria a Secretaria. "Eu havia avisado que, se não houvesse retorno, se não ouvissem a comunidade como haviam prometido, eu abriria mão de meu cargo", contou. "Acho que ele (Ibaneis) foi longe demais com a decisão de atropelar a gestão democrática.

Parente ainda agradeceu o "carinho dos professores" e disse que fez o seu melhor. "Minha integridade, meus valores, a certeza de que temos de defender a democracia, é o princípio mais valoroso do mundo. Esse foi o cargo mais honroso que tive na vida e me proporcionou muitas alegrias", afirmou. "Eu me entreguei como nunca havia me entregado. Com certeza, continuarei trabalhando muito pela educação do Brasil e do Distrito Federal e por nossa democracia, para que consigamos respeitar e valorizar mais nossas diferenças." 
 
Rafael Parente é doutor em educação pela Universidade de Nova York e ex-subsecretário de Educação da Prefeitura do Rio de Janeiro, durante a gestão de Eduardo Paes (DEM). Ocupava o cargo no DF desde o ínicio da gestão de Ibaneis.
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade