Publicidade

Correio Braziliense

Duas manifestações estão previstas para ocorrer nesta quarta-feira

Dia será marcado pela Marcha do Movimento Nacional de População de Rua e passeata dos motoristas de transportes alternativos


postado em 20/08/2019 20:06 / atualizado em 20/08/2019 20:33

(foto: SSP DF/ reprodução )
(foto: SSP DF/ reprodução )
Nesta quarta-feira (21/8), estão marcadas duas manifestações para ocorrer em Brasília. A partir das 9h, motoristas de transportes alternativos (ônibus, vans e micro-ônibus) se reunirão no estacionamento do Estádio Nacional Mané Garrincha e sairão em carreata que deve durar até as 11h. 

São esperados cerca de 300 veículos, que seguirão pelo Eixo Monumental no sentido Esplanada. Logo depois da Catedral de Brasília, os veículos retornam e continuarão pela via N1, até a parada próxima ao Teatro Nacional. A via será parcialmente interditada. 

O movimento ocorre pouco mais de um mês após publicação de lei que endurece punição para transporte pirata. Agora, fazer transporte escolar sem autorização passou de infração grave para gravíssima com multiplicador vezes cinco e terá remoção do veículo. 

A outra mudança é em relação a transportar pessoas, sendo pago para isso, sem permissão, passa de infração média com retenção para gravíssima com remoção do veículo. 

Marcha do Movimento Nacional de População de Rua

A partir das 13h, os participantes da Marcha do Movimento Nacional de População de Rua se reunirão ao lado do Museu da República. No momento, eles estão acampados no Pavilhão de Exposições, no Parque da Cidade. 
 
Às 14h, os manifestantes vão atravessar a via S1, para ocupar as duas faixas da via mais próximas ao canteiro central. Neste momento a via será bloqueada para o trânsito de veículos, na altura do Museu.  
 
O movimento faz parte da programação da Semana Nacional de Luta da População de Rua que ocorre até quinta-feira (22/8). A intenção é reivindicar garantia à saúde, segurança, educação, dignidade, trabalho e do acesso à moradia. 

Ao todo são esperados cerca de 2 mil pessoas em situação de rua de 18 estados distintos. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade