Publicidade

Correio Braziliense

Operação da Polícia Civil mira grupo que lucrou meio milhão lesando idosos

Sete pessoas foram presas após oito meses de investigação. Eles eram especializados em estelionatos e roubos, principalmente contra aposentados


postado em 22/08/2019 08:35 / atualizado em 22/08/2019 13:39

Alvos da operação foram detidos com documentos falsos e dinheiro(foto: Divulgação/PCDF)
Alvos da operação foram detidos com documentos falsos e dinheiro (foto: Divulgação/PCDF)
 
A Polícia Civil deflagrou na manhã desta quinta-feira a Operação Recompensa, que cumpriu sete mandados de prisão e três de busca e apreensão no Distrito Federal. A ação é resultado de uma investigação de oito meses que apurou práticas de estelionatos e roubos de um grupo criminoso contra idosos. Ao todo, eles lucraram aproximadamente R$ 500 mil com os golpes.

Segundo resultados da apuração de delegados da 18ª Delegacia de Polícia (Brazlândia) e de outras unidades do Departamento de Polícia Circunscricional, a organização criminosa era interestadual e se especializou em crimes que envolviam vítimas aposentadas, pensionistas, hipossuficientes, e com alguma deficiência mental. Os crimes eram conhecidos como “Saidinha de Banco”. Neles, os acusados deixavam algum pertence à mostra em bancos, que eram encontrados pelas vítimas. Quando os idosos devolviam o objeto para os suspeitos, eles ofereciam uma recompensa, dizendo que iam dar jóias para eles. 
 
As vítimas acompanhavam os indivíduos acreditando que estavam a caminho das lojas onde receberiam o "presente". Neste momento, elas eram roubadas, geralmente momentos após sacar dinheiro de benefícios. O grupo ainda atuava nos estados de Goiás e Minas Gerais.
 
No DF, eles acumulam o registro de cerca de 70 ocorrências, espalhadas por regiões administrativas, como Brazlândia, Taguatinga, Recanto das Emas, Núcleo Bandeirante e Ceilândia. Durante a deflagração da operação, os agentes efetuaram prisões em flagrante de quatro integrantes da organização.

“Na ocasião da primeira prisão em flagrante, de estelionato consumado, foi recuperada toda a quantia perdida pela vítima e apreendidos todos os objetos que os criminosos utilizavam para a execução dos crimes. Na segunda prisão, houve a intervenção policial antes da consumação do crime, evitando que a vítima tivesse prejuízo”, divulgou a Polícia Civil, em nota oficial.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade