Publicidade

Correio Braziliense

Goiás confirma primeiro caso de sarampo, em moradora de Alto Paraíso

De acordo com a Secretaria de Saúde do estado, ela se infectou durante uma viagem a São Paulo


postado em 22/08/2019 12:33 / atualizado em 22/08/2019 15:05

A partir desta quinta-feira (22/8) o Ministério da Saúde intensifica a vacinação para todas as crianças de seis meses a menores de 1 ano(foto: Fernando Frazao/Agencia Brasil)
A partir desta quinta-feira (22/8) o Ministério da Saúde intensifica a vacinação para todas as crianças de seis meses a menores de 1 ano (foto: Fernando Frazao/Agencia Brasil)
A Secretaria de Saúde de Goiás confirmou, nesta quinta-feira (22/8), um caso de sarampo no estado. A paciente é uma moradora de Alto Paraíso. Por meio de nota, a pasta informou que a mulher se infectou em São Paulo e apresentou os sintomas em Santa Catarina.

"A SES esclarece que a paciente passou todo o período de transmissão da doença em Santa Catarina , portanto não existe cadeia de transmissão ou surto ativo de sarampo em Goiás até o momento", completou o texto.

No entanto, o Ministério da Saúde já considera Goiás como uma das regiões com surto ativo da doença. A assessoria de imprensa informou que mesmo tendo sido confirmado apenas um caso, até o momento, o estado já entra para a lista de localidades em risco.

Desde o início do ano, 38 casos suspeitos de sarampo foram notificados em Goiás. Desses, um foi confirmado, 23 descartados e 14 casos seguem em investigação nos municípios de Posse, Goiânia, Anápolis, Piranhas, Luziânia, Senador Canedo, Aparecida de Goiânia e Caçu.
 

Casos no DF

Na última terça-feira (20/8), a Secretaria de Saúde do Distrito Federal confirmou três casos de sarampo na capital. Apesar dos números, a pasta assegura que não há motivos para pânico e que a melhor forma de prevenção é por meio da vacina disponível na rede pública. 
 
Segundo a Secretaria de Saúde, os casos estavam sendo investigados desde 9 de agosto, quando foram coletadas amostras.  "Os dois primeiros pacientes diagnosticados com a doença tiveram contato com alguém que veio de São Paulo. O terceiro fou uma jovem que viajou para Saçoa Paulo e retornou já apresentando os sintomas", informou a enfermeira Rosa Maria Mossri, da Vigilância das Doenças Imunopreveníveis de Transmissão Hídrica e Alimentar da pasta.


Vacinação

A partir desta quinta-feira (22/8) o Ministério da Saúde intensifica a vacinação para todas as crianças de seis meses a menores de 1 ano. A medida preventiva deve alcançar 1,4 milhão de crianças — público-alvo suscetível a casos graves e óbitos —, que não receberam a dose extra, chamada de dose zero, além das previstas no Calendário Nacional de Vacinação. 

De acordo com o Ministério da Saúde, a ação é uma resposta imediata em decorrência do aumento de casos da doença em alguns estado. Em 2019, o Brasil registrou entre 19 de maio e 10 de agosto, 1.680 casos confirmados de sarampo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade