Publicidade

Correio Braziliense

Secretaria de Educação investiga suposto assédio de professor em Taguatinga

Alunos da instituição de ensino protestaram na manhã desta terça-feira (10/9). Profissional foi afastado temporariamente para apuração do caso


postado em 10/09/2019 16:15 / atualizado em 10/09/2019 16:16

(foto: Reprodução/Redes Sociais )
(foto: Reprodução/Redes Sociais )
A Secretaria de Educação investiga um professor temporário que atuava no Centro de Ensino Médio Ave Branca (Cemab), em Taguatinga por suspeita de assédio. O docente foi acusado por alunas e está afastado preventivamente da instituição desde sexta-feira (6/9). Na manhã desta terça-feira (10/9), estudantes da unidade de ensino fizeram um protesto durante o intervalo.

Durante o ato na escola, os alunos gritaram em coro "assédio aqui não" e distribuíram livros com relatos de alunas. Entre os testemunhos, uma estudante, que não foi identificada, conta que o professor a chamava à mesa e "ficava tentando alisar" a mão dela. "Isso é algo que me deixa muito sem graça, sem saber como reagir, eu acabo rindo de nervoso", diz o texto. Em outro trecho do livro, uma menina também não identificada conta que o professor disse que ela tinha "um coxão", quando ele a viu de calça rasgada. 
 
(foto: Arquivo Pessoal )
(foto: Arquivo Pessoal )
 

A Secretária de Educação informou que a escola recebeu a denúncia na semana passada e o "professor foi preventivamente devolvido à Regional de Ensino na sexta-feira, até que o caso seja apurado". A pasta ainda afirma que a escola tem desenvolvido "diversos debates com os estudantes com palestras, discussões em sala de aula e outras atividades sobre assédio moral e sexual". 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade