Publicidade

Correio Braziliense

VÍDEO: homem furta bobina de impressão de ingressos do Flu e Corinthians

Homem se passou por funcionário da empresa que realiza o jogo entre Fluminense e Corinthians, no Mané Garrincha. Bobina pode imprimir até 300 ingressos


postado em 13/09/2019 10:44 / atualizado em 13/09/2019 10:48

Polícia pede denúncias para encontrar suspeito(foto: Divulgação/PCDF)
Polícia pede denúncias para encontrar suspeito (foto: Divulgação/PCDF)
 
A Polícia Civil está a procura de um homem que furtou uma bobina de impressão de ingressos para o jogo entre Fluminense e Corinthians, marcado para o próximo domingo (15/9), no Mané Garrincha. O acusado ludibriou a funcionária da loja oficial do tricolor se passando por um dos organizadores da partida, e dizendo que precisava levar a bobina para a loja do time paulista.

O crime aconteceu na tarde de quinta-feira (12/9), na 309 Sul. Ele foi flagrado pelas imagens do circuito interno da loja furtada vestindo uma camisa da empresa responsável pela realização do jogo. A bobina contém um papel já com a impressão dos detalhes de segurança dos tickets, e pode emitir 300 bilhetes.
 
 
 
Cada ingresso custa entre R$ 90 e R$ 200. Então, estima-se que o criminoso pode lucrar, no mínimo, R$ 27 mil, podendo chegar R$ 60 mil, caso opte por ofertar apenas o bilhete mais caro. "A Polícia Civil orienta a população a adquirir ingressos somente em pontos oficiais de venda, sob pena de o torcedor responder pelo crime de receptação", ressaltou o delegado-adjunto da 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul), João Ataliba Neto.

Com a divulgação das imagens das câmeras de segurança, a polícia espera receber denúncias sobre o autor do crime. As informações podem ser passadas de forma anônima por diferentes canais de comunicação: 

Denúncias 

1. O Disque-Denúncia, telefone 197 – ligação gratuita – 24 horas;
2. Telefones da 24ª DP: 3207-7931;
3. O e-mail: denuncia197@pcdf.df.gov.br;
4. WhatsApp (61) 98626-1197;
5. O Denúncia On-line: www.pcdf.df.gov.br/servicos/197

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade