Publicidade

Correio Braziliense

Polícia Civil resgata macaco mantido em cativeiro em Ceilândia

O sagui-de-tufos-pretos estava preso em uma gaiola pequena e era alimentado de forma inapropriada


postado em 17/09/2019 12:19 / atualizado em 17/09/2019 12:20

Após o resgate, o animal foi encaminhado para o Cetas do Ibama, onde será avaliada a reinserção ao habitat natural(foto: PCDF/Divulgação)
Após o resgate, o animal foi encaminhado para o Cetas do Ibama, onde será avaliada a reinserção ao habitat natural (foto: PCDF/Divulgação)
A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente e a Ordem Urbanística (Dema), resgatou um sagui-de-tufos-pretos em Ceilândia, na tarde de segunda-feira (16/9). Os policiais chegaram até o local após denúncia anônima. 

O animal era mantido em uma gaiola pequena, sem autorização dos órgãos ambientais. Além disso, era alimentado de forma inapropriada, o que caracteriza crime contra a fauna, tipificado na Lei nº 9.605/98.

O macaco foi encaminhado para o Centro de Triagem e Reabilitação de Animais Silvestres (Cetas) do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama), onde será avaliada a reinserção dele ao habitat natural.
 
A responsável pelo aprisionamento do sagui foi autuada em flagrante delito e, em seguida, liberada, já que o crime é considerado de menor potencial ofensivo, como explicou o delegado-chefe da Dema, Marinho José Marcelo Neto.
 
Ele ressaltou que a colaboração da população é fundamental no resgate de animais silvestres que vivem em cativeiro e no meio urbano. "É importante que as pessoas saibam que podem denunciar de forma anônima pelo 197. Aquelas que não tiverem problema em se identificar, podem comparecer à delegacia", informou o delegado. 
 
As denúncias também podem ser feitas por meio do Batalhão Ambiental da Polícia Militar (BPMA), pelo 190. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade