Publicidade

Correio Braziliense

Imprensa polonesa repercute morte de padre Casemiro

Sacerdote nasceu na Polônia e vivia no Brasil há cerca de 40 anos


postado em 22/09/2019 22:19

(foto: Reprodução/Internet)
(foto: Reprodução/Internet)
Vários portais de notícia poloneses repercutiram o assassinato do padre Kazimierz Wojno, conhecido como padre Casemiro, neste domingo (22/9).  O sacerdote da Paróquia Nossa Senhora da Saúde nasceu na Polônia, considerado um dos países mais católicos do mundo, e vivia no Brasil há cerca de 40 anos. 

 

Nesta tarde, o site da revista Wprost noticiou “Um ataque brutal a um padre polonês no Brasil. O sacerdote está morto”

 

(foto: Wpost/ reprodução )
(foto: Wpost/ reprodução )
 

 

O Wiadomosci disse: “Brasil: padre polonês assassinado durante um assalto”, e destacou que o assalto foi pouco depois da missa e que igreja já tinha sido assaltada cinco meses atrás. 

 

(foto: reprodução )
(foto: reprodução )
 

 

Já a notícia no Tygodnik Solidarno%u015B%u0107 foi “Um missionário polonês foi assassinado no Brasil”

 

(foto: Tysol/ reprodução )
(foto: Tysol/ reprodução )
 

Outros países também repercutiram 

O jornal da Nicáragua La Prensa destacou que Brasília não apresenta os maiores índices de criminalidade do Brasil

 

(foto: La prensa/ reprodução )
(foto: La prensa/ reprodução )
 

 

E o site Cooperativa, do Chile, noticiou que “Brasil: Um padre morreu estrangulado durante o assalto a uma paróquia” 

 

(foto: Cooperativa/ reprodução )
(foto: Cooperativa/ reprodução )
 

O crime 

O padre de 71 anos foi estrangulado na noite deste sábado (21/9) na igreja que fica na 702 Norte. Segundo informações da Polícia Militar do Distrito Federal, ele foi vítima de latrocínio, roubo seguido de morte.

 

Diversos objetos da Igreja foram roubados e o religioso foi encontrado com pés, mãos e pescoço amarrados. O caseiro José Gonzaga da Costa, 39, foi amarrado no local e conseguiu pedir socorro. Ele sofreu escoriações nos braços e nas mãos e foi transportado, estável e orientado, pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital Regional da Asa Norte.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade