Publicidade

Correio Braziliense

Policiais civis do DF manifestam em cerimônia de substituição da bandeira

O objetivo dos integrantes da corporação era cobrar a recomposição salarial apresentada pelo GDF ao presidente eleito Jair Bolsonaro


postado em 06/10/2019 15:01 / atualizado em 06/10/2019 15:34

Cerca de 200 policiais civis compareceram à cerimônia(foto: Sinpol/Divulgação)
Cerca de 200 policiais civis compareceram à cerimônia (foto: Sinpol/Divulgação)
Cerca de 200 policiais civis do Distrito Federal se manifestaram durante a cerimônia de substituição da Bandeira Nacional, na Praça dos Três Poderes, na manhã deste domingo (6/10). O objetivo dos servidores públicos era defender, frente a Jair Bolsonaro (PSL) e Ibaneis Rocha (MDB), a recomposição salarial. Contudo, o presidente e o governador, respectivamente, não compareceram ao evento. Apesar do contratempo, o ato teve continuidade. 
 
O grupo de manifestantes chegaram à Praça às 8h, conforme convocação do Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal (Sinpol-DF). Os servidores da segurança pública se organizaram com faixas no meio da Praça dos Três Poderes, para ganhar visibilidade tanto das figuras públicas, quanto dos participantes do evento. As mensagens eram de apoio ao presidente eleito, além do pedido para que ele assine a Medida Provisória da recomposição salarial. Ainda, os policiais destacaram que integram a única categoria que está sem reajuste salarial há mais de 10 anos. 
 
Mesmo sem a presença de Jair Bolsonaro e de Ibaneis, os policiais expuseram as faixas à população, que mostrou apoio à causa. O vice-governador do DF, Paco Brito, participou da cerimônia. Para Rodrigo Franco, presidente do Sinpol-DF, o ato se mostrou positivo. "Este é o marco da retomada das nossas mobilizações em defesa da recomposição salarial. O número de policiais civis que compareceu foi excelente. Precisamos continuar unidos para as próximas mobilizações e atentos ao nosso pleito", afirma.
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade