Publicidade

Correio Braziliense

Advogada denuncia agressão de segurança em festa na Torre de TV Digital

A agressão ocorreu na madrugada de sábado, segundo ocorrência registrada na Delegacia Especial de Atendimento a Mulher


postado em 13/10/2019 12:30 / atualizado em 13/10/2019 13:58

(foto: Arquivo pessoal)
(foto: Arquivo pessoal)
A Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) do Distrito Federal apura uma ocorrência de lesão corporal feita por uma advogada de 29 anos. A jovem relata ter sido agredida por uma segurança que trabalhava em uma festa na noite da última sexta-feira (11/10), na Torre de TV Digital. A emprsa responsável pela segurança diz que apura o ocorrido.
 
Sorhaya Allana Rodrigues Ferreira afirma que, por volta das 4h30 de sábado (12/10), ela decidiu deixar o evento acompanhada por um amigo. Logo após sair, percebeu que estava com pouca bateria no celular, o que a impedia de acionar o aplicativo de transporte.

A advogada e o amigo decidiram retornar ao evento e pedir ajuda ao grupo que estava com eles. Na porta da festa, Sorhaya relata que o amigo passou, mas ela foi barrada. "Comecei a questionar o motivo, já que estava com a pulseira e meu amigo tinha entrado", diz. Nesse momento, ela prossegue, teria pegado o celular para tentar filmar, mas recebeu um golpe da segurança. A agressão teria deixado Sorhaya desacordada por alguns minutos.
 
"Logo que acordei, estava desnorteada, na enfermaria da festa. Comecei a perguntar o que aconteceu e, a primeira reação, foi pegar novamente meu celular para filmar. Aí me colocaram para fora da enfermaria", conta. De acordo com Sorhaya, depois do fato, um supervisor do evento teria tomado o celular dela e apagado as imagens. "Ele só me devolveu quando achei um policial militar para me ajudar", diz. 

No início da manhã de sábado, Sorhaya foi a uma unidade de saúde, onde realizou os exames necessários. De lá, a jovem seguiu para a Deam, onde registrou um boletim de ocorrência, e para o Instituto Médico Legal (IML). A Assessoria de Comunicação da Polícia Civil do DF informou que apura os fatos.

 
Esclarecimento 

A empresa Shok Segurança, responsável pela segurança do evento, publicou uma nota de esclarecimento e disse que apura o que ocorreu. "A Shok Segurança desaprova qualquer tipo de violência, lamentamos o fato ocorrido na festa Federal Music e estamos à disposição da justiça e autoridades competentes para ajudar a esclarecer todo o ocorrido, visto que nossos funcionários não são orientados a reagir com violência", publicou. 
 
Por meio da assessoria de comunicação, a Federal Music esclareceu que não é a primeira vez que trabalha com a empresa Shok e que, até então, nunca teve problemas com a terceirizada. Em nota, a organização do evento informou que não compactua com qualquer tipo de comportamento violento de seus colaboradores ou de empresas terceirizadas. 
 

Leia a íntetegra da nota:

"A organização da Federal Music não aceita e nem compactua com qualquer tipo de comportamento violento de seus colaboradores ou de empresas terceirizadas ligadas ao evento. Damos total apoio a apuração dos fatos e acionaremos os meios legais caso seja constatado qualquer tipo de comportamento violento por parte de algum funcionário ou terceiro, e que seja punido com todas as devidas medidas necessárias"

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade