Publicidade

Correio Braziliense

Meninas tentam arrecadar dinheiro para participar de seleção do Bolshoi

Três garotas do Distrito Federal, pré-selecionadas para a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, tentam juntar dinheiro para viajar a Santa Catarina, onde haverá etapa de exames médicos. Rifa e vaquinha virtual foram escolhidas para angariar recursos


postado em 16/10/2019 06:00

Emelly e Maria Eduarda (na ponta da direita) com a equipe da audição feita neste mês em Brasília(foto: Manuela Schneider/Divulgacao)
Emelly e Maria Eduarda (na ponta da direita) com a equipe da audição feita neste mês em Brasília (foto: Manuela Schneider/Divulgacao)
Elas estão a poucos passos de realizar o sonho de grande parte dos bailarinos: chegar à Escola do Teatro Bolshoi no Brasil. Enquanto Maria Eduarda Santos, 9 anos; Emelly Queiroz, 10; e Rayssa de Fátima da Silva, 13, pré-selecionadas para a instituição, contam os dias, os pais e professores contam os números. As meninas precisam ir a Joinville (SC) para fazer exames médicos, que são parte do processo seletivo, e tentam angariar recursos para garantir a viagem.

Maria Eduarda e Emelly são alunas do projeto sociocultural Dançar é Arte, desenvolvido no Núcleo Rural Córrego do Torto, no Setor de Chácaras do Lago Norte. Desde 2000, a iniciativa oferece aulas de balé e dança para meninas carentes do Distrito Federal.

Para custear o transporte, a hospedagem e a alimentação, amigos e familiares fizeram uma vaquinha virtual. O objetivo é juntar R$ 12 mil.

A ida a Joinville está prevista para esta quinta-feira (17/10), mas até o fechamento desta edição, a arrecadação no site estava por volta de R$ 730. “Consegui também doação de dois amigos, e estamos com cerca de  R$ 1,8 mil, mas ainda é insuficiente. Precisamos pagar as passagens, além de hotel e comida. Uma coisa eu sei: a gente vai, nem que eu precise fazer um empréstimo”, diz a idealizadora do Dançar é Arte, a bailarina e professora Kátia Moraes. O prazo para participar da vaquinha virtual é 22 de outubro.

Neste mês, o Dançar é Arte foi uma das instituições escolhidas em Brasília pela Escola Bolshoi para realizar um workshop exclusivo e audição para novos alunos. Na ocasião, Maria Eduarda e Emelly foram pré-selecionadas para estudar na instituição.

As garotas não escondem a ansiedade. “Eu entrei no balé quando tinha 7 anos e não sabia que eu tinha o dom da dança, mas fui descobrindo isso nas aulas. Eu estou muito feliz. Estou sonhando com isso todo dia”, diz Emelly. “Eu gosto muito de balé. Estou um pouco ansiosa”, completa Maria Eduarda. 

Rifa

 
Já a alternativa encontrada pela família de Rayssa foi rifar uma panela elétrica doada pela empresa em que o pai da garota, o vigilante Otacílio Júnior da Silva, trabalha. “Ficamos muito alegres. É muito gratificante para a família toda. Nós choramos quando recebemos a notícia”, lembra Otacílio, orgulhoso, sobre a possibilidade de Rayssa compor a equipe do Bolshoi. 

Como a data da viagem se aproxima, a família conseguiu dinheiro emprestado para pagar as passagens. Agora, vende as rifas para quitar a dívida. Para comprar, é preciso entrar em contato com Otacílio, pelo (61) 98488-6970. Cada rifa custa R$ 5.

Para Rayssa, essa é uma chance que não pode ser perdida. “Foi uma coisa muito boa. Uma grande oportunidade para mim. Um sonho. Eu fui avaliada por professores russos que exigem muita técnica”, relata. Mas ela conta que a questão dos custos a deixaram apreensiva. “Eu fiquei um pouquinho preocupada e nervosa, porque meus pais não têm muitas condições. Mas uma amiga da minha mãe nos ajudou”,
comemora. 
 
Rayssa, 13 anos:
Rayssa, 13 anos: "Fui avaliada por professores russos que exigem muita técnica" (foto: Arquivo Pessoal)
 

Escola de Teatro de Bolshoi

Única filial do famoso Teatro Bolshoi da Rússia, a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil funciona desde 15 de março de 2000. A instituição é sem fins lucrativos, tem apoio da Prefeitura Municipal de Joinville e é mantida pelo governo de Santa Catarina e pelos chamados “Amigos do Bolshoi”. A seleção para a escola é anual. Oriundos de diferentes estados brasileiros e do exterior, os alunos recebem bolsas de estudo e benefícios.

Como ajudar

» É possível doar qualquer valor pelo site
» Prazo da vaquinha virtual: 22 de outubro
» Para comprar a rifa, é preciso entrar em contato pelo (61) 98488-6970. 
» Cada número para o sorteio custa R$ 5.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade