Publicidade

Correio Braziliense

Bombeiros combatem incêndio subterrâneo que já dura dois dias no Guará

Fogo começou no final da tarde de quarta-feira (16/10) e é combatido desde então. Ações foram interrompidas mais uma vez nesta quinta-feira (18/10)


postado em 17/10/2019 21:24 / atualizado em 17/10/2019 21:23

Bombeiros realizam o combate ao incêndio usando águas de mananciais por conta do difícil acesso ao local(foto: Divulgação/CBMDF)
Bombeiros realizam o combate ao incêndio usando águas de mananciais por conta do difícil acesso ao local (foto: Divulgação/CBMDF)
 
Desde quarta-feira (16/10), o Corpo de Bombeiros (CBMDF) combate um incêndio subterrâneo no Parque Ecológico Ezechias Heringer, no Guará. O fogo começou no fim da tarde e foi atendido até as 20h. Ações foram retomadas na manhã desta quinta-feira (17/10), mas foram interrompidas por conta do difícil acesso ao local. 

O combate ao fogo nesta quinta-feira também durou até as 20h, mas precisou ser suspenso novamente. Na ação, foram empregados 18 militares e três viaturas da corporação.
 
 

A área é de difícil acesso para as viaturas dos bombeiros. Segundo o CBMDF, o tipo de vegetação e a falta de iluminação no local prejudicam a atuação da equipe. No combate, os bombeiros fazem uso de de equipamentos de sucção da água de mananciais, que é conduzida por mangueiras até as valas cavadas.

O fogo ocorre embaixo do solo e não está totalmente visível. Por esse motivo, os militares atuam na localização dos pontos quentes e na abertura de valas para direcionar a água e facilitar a infiltração dela no solo. Os incêndios subterrâneos são caracterizados por queimarem em profundidade, de forma lenta, e por gerar grande produção de fumaça.

As ações de combate ao incêndio serão retomadas na manhã desta sexta-feira (18/10).

Incêndios em vegetação

De acordo com o Corpo de Bombeiros, neste ano, até quarta-feira (16/10), foram registradas 9.622 ocorrências de incêndio em vegetação. A área queimada de é 15.475,73 hectares. Em 2018, as ocorrência totais foram consideravelmente menores, o registro foi de 6.483 casos e 7.642 hectares afetados.

Só neste mês, foram 792 incêndios do tipo com área de vegetação queimada de 822,94 hectares.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade