Publicidade

Correio Braziliense

GDF anuncia medidas para conter dengue: já são 47 mil casos em 2019

Diante do aumento de casos da doença, GDF promete contratar mais vigilantes ambientais e dobrar o número de fumacês


postado em 19/10/2019 07:00

(foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília)
(foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília)
Com a chegada das chuvas e mais de 47 mil casos de dengue registrados em 2019, três medidas foram anunciadas pelo governo do Distrito Federal para combater o mosquito Aedes aegypti. A primeira delas será a contratação de outros 150 vigilantes ambientais — atualmente, são 300. Além disso, a promessa é dobrar o número de fumacês, de 40 para 80. Por último, foi determinado que todo o lixo seja recolhido para evitar acúmulo de água.

As definições ocorreram nesta sexta-feira (18/10), na primeira reunião de uma sala distrital formada para discutir estratégias de combate ao transmissor da dengue, da chikungunya e do zika vírus. Segundo o GDF, haverá reuniões permanentes durante seis meses.

De acordo com o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, a adoção de diferentes tipos de pesticidas também ajudará a diminuir os casos. “Trabalharemos não só no DF, mas próximo ao Entorno. O mosquito não delimita áreas”, acrescentou.

O titular da pasta ressaltou a importância de todos serem ativos no combate ao mosquito. “A população tem de fazer as limpezas corretas e não pode armazenar recipientes que possam ser criadouros”, reforçou.

Números


Em 2018, até este mesmo período, tinham sido registrados 2.847 casos de dengue. Neste ano, com os cerca de 47 mil casos, o aumento foi de mais de 1.000%. Também em 2019, o DF registrou 366 casos prováveis de zika vírus e 413 da febre chikungunya.

Cuidado com o Aedes aegypti


» Mantenha a caixa d’água fechada
» Deixe tampados tonéis e barris d’água
» Lave semanalmente com escova e sabão tanques usados para armazenar água
» Encha de areia os pratos das plantas
» Coloque no lixo todo objeto não utilizado que possa acumular água
» Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira bem fechada
» Limpe bem as calhas
» Não deixe água acumular sobre a laje
 
Fonte: Ministério da Saúde

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade