Publicidade

Correio Braziliense

Amigos começam ''vaquinha'' para ajudar na recuperação do sensei Miura

O renomado judoca do Distrito Federal está internado no Hospital de Base desde 3 de novembro, por conta de um acidente vascular cerebral isquêmico


postado em 08/11/2019 21:29 / atualizado em 08/11/2019 21:31

Miura é um dos maiores nomes do judô no DF(foto: Hugo Gonçalves/Esp. CB/D.A Press)
Miura é um dos maiores nomes do judô no DF (foto: Hugo Gonçalves/Esp. CB/D.A Press)
A comunidade judoísta está mobilizada para ajudar na recuperação de um dos maiores nomes do esporte no Distrito Federal. No último domingo (3/11), o sensei Takeshi Miura, de 77 anos, sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) isquêmico quando estava em sua residência. Desde então, o mestre está internado no Hospital de Base.

A família de Miura tem utilizado a página do sensei no Facebook para publicar atualizações sobre o estado de saúde. De acordo com o boletim publicado nesta sexta-feira (8/11), Miura está "compreendendo e executando alguns comandos simples", não apresenta febre e iniciou a fisioterapia, entre outras observações.

Para ajudar na reabilitação, o secretário de Esporte e Lazer do Distrito Federal, Leandro Cruz, criou uma página virtual para arrecadação de doações em dinheiro. A "vaquinha on-line", que se encerra em março de 2020, tem como meta o valor de R$ 20 mil, e está aberta para contribuições acima de R$ 25.



Nesta segunda-feira (11/11), será realizado também um ato ecumenico “em prol da plena recuperação” de Miura, às 20h, no estacionamento 8 do Parque da Cidade.

Ícone do judô em Brasília

Natural de Cafelândia, interior de São Paulo, Miura chegou à Brasília em 1964. Ele foi recebido pelo mestre Michio Ninomiya, introdutor da modalidade no Distrito Federal. A partir daí, Miura participou e ajudou a construir a grande comunidade do esporte na capital.

Miura é o professor de judô mais graduado de Brasília, além de ser detentor de cinco títulos de campeão brasileiro e de um pan-americano, nos jogos de Winnipeg em 1967 no Canadá. Com a fundação da Academia de Judô Miura, em 1966, o sensei construiu uma história marcante também como treinador, moldando diversas gerações através do judô e de suas filosofias de vida.

Paulo Dubois, professor de judô e amigo de Miura, relata que o mestre teve uma grande importância para consolidação do esporte na capital. “Ele sempre ajudou a todos do judô de Brasília. Mesmo quem não foi aluno dele, recebeu os benefícios de sua influência e ensinamentos. Estamos todos na esperança que a recuperação seja rápida para que ele possa continuar sendo esse grande orientador, conselheiro e ser humano”, disse.

Serviço

•Corrente de solidariedade (vaquinha virtual)

•Ato ecumênico
Segunda-feira (11/11), às 20h, no estacionamento 8 do Parque da Cidade.

* Estagiário sob supervisão de Roberto Fonseca

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade