Publicidade

Correio Braziliense

Homem mata ex-mulher na frente do filho dela em Santa Maria

Segundo informações preliminares, casal estava separado há uma semana. Populares lincharam o acusado, que foi encaminhado para a delegacia


postado em 14/11/2019 15:04 / atualizado em 14/11/2019 16:56

Necivânia Eugênio de Caldas foi levar o filho para cortar cabelo e acabou morta pelo ex-marido(foto: Reprodução/Facebook)
Necivânia Eugênio de Caldas foi levar o filho para cortar cabelo e acabou morta pelo ex-marido (foto: Reprodução/Facebook)
Um homem matou a ex-mulher, a estudante de enfermagem Necivânia Eugênio de Caldas, 37 anos, na frente do filho dela, em Santa Maria. O crime ocorreu nesta quinta-feira (14/11) no meio da rua, na Quadra 217. Populares que viram a agressão lincharam o acusado que se recusou a ir para o hospital e foi encaminhado para a 20ª Delegacia de Polícia (Gama Oeste). 
  
O casal estava separado há uma semana, segundo informações preliminares. Antes do crime, Necivânia levou o filho de 8 anos para cortar o cabelo de motocicleta. Ao retornar para casa, foi abordada pelo ex-companheiro com uma faca. O acusado esfaqueou a mulher na frente da criança, que correu para pedir ajuda. O menino teria saido gritando "corre tia, que seu Francisco está matando a minha mãe". O pai da vítima também presenciou o assassinato.

Vítima chegava em casa de moto com o filho quando foi esfaqueada(foto: Ana Rayssa/CB/ DA Press)
Vítima chegava em casa de moto com o filho quando foi esfaqueada (foto: Ana Rayssa/CB/ DA Press)
Durante as agressões, o irmão de Necivânia tentou defendê-la e também foi ferido. Ele foi encaminhado para o Hospital Regional de Santa Maria.
 
Necivânia e o agressor tinham uma filha. A mulher tinha mais três filhos de outro relacionamento. Todos com idades entre 5 e 18 anos. O local foi isolado por agentes da Polícia Militar até a chegada da equipe de perícia da Polícia Civil. A princípio, o crime está registrado como feminicídio. Caso o inquérito se encerre dessa maneira, Necivânia passa a ser a 29ª vítima de feminicídio de 2019, no DF.

Onde procurar ajuda

Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência — Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República
Telefone: 180 (disque-denúncia)
 
**Centro de Atendimento à Mulher (Ceam)**
» De segunda a sexta-feira, das 8h às 18h
» Locais: 102 Sul (Estação do Metrô), Ceilândia, Planaltina
 
**Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam)**
» Entrequadra 204/205 Sul - Asa Sul
(61) 3207-6172
 
**Disque 100 — Ministério dos Direitos Humanos**
Telefone: 100
 
**Programa de Prevenção à Violência Doméstica (Provid) da Polícia Militar**
Telefones: (61) 3910-1349 / (61) 3910-1350

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade