Publicidade

Correio Braziliense

VÍDEO: Tumulto assusta frequentadores do ParkShopping na noite desta quinta

Polícia Militar recebeu informações de que tiros foram disparados, mas descartou essa hipótese


postado em 14/11/2019 23:07 / atualizado em 15/11/2019 00:02

Confusão que começou próximo à Rodoviária Interestadual teria chegado ao shopping(foto: Matheus Ferrari/CB/D.A Press)
Confusão que começou próximo à Rodoviária Interestadual teria chegado ao shopping (foto: Matheus Ferrari/CB/D.A Press)
Três adolescentes causaram tumulto e assustaram os frequentadores do ParkShopping, na noite desta quinta-feira (14/11). De acordo com a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), os menores teriam assaltado um homem, próximo à Rodoviária Interestadual e a confusão teria chegado ao shopping, após a vítima tentar fugir.

 

A PM recebeu informações de que houve disparos dentro do shopping. No entanto, os policiais descartaram essa possibilidade, uma vez que nenhuma arma foi encontrada com os jovens.

 

  

 

De acordo com a PMDF, a vítima estava sendo agredida no interior do shopping, quando os seguranças particulares detiveram os agressores e chamaram a polícia. Os adolescentes foram apreendidos e encaminhados à Delegacia da Criança e do Adolescente I (DCA I), na Asa Norte.

Testemunhas

Marcella Souza estava em um restaurante do shopping quando a confusão começou. A dona de casa de 28 anos contou que o tumulto pegou quem jantava de surpresa, e o desespero foi geral. “Eu vi um pessoal correndo, todo mundo desesperado se abaixando, foi assustador.”

 

A moradora de Águas Claras ainda completou que ouviu boatos de que se tratava de um tiroteio, porém, não ouviu tiros: “Eu não ouvi nada (de barulho de tiros). O garçom do restaurante depois falou que tinha sido um briga lá fora e as pessoas foram para o shopping, só isso”.

 

Apesar do susto, que segundo Marcella levou até algumas pessoas às lágrimas, a situação começou a se acalmar às 22h13. “Estávamos eu, meu esposo, meu irmão e meu pai. Tinha crianças no local, eu vi uma moça chorando, mas depois a situação se acalmou, os garçons serviram água para as pessoas”, contou.

 

O engenheiro civil Leonardo Altafin, 35, foi outro que estava no local no momento da confusão. Segundo o morador de Águas Claras — que também não ouviu tiros —, o tumulto foi generalizado: “Eu estava de frente para a saída, e uma multidão de pessoas passou correndo, gritando, muita gente gritando, e as pessoas do próprio restaurante foram pro chão trancando a porta, e logo um tempo depois uma pessoa informou que houve uma confusão e que as pessoas poderiam ficar calmas. Eu perguntei pros seguranças para buscar alguma informação, mas eles não sabiam informar muito”.

 

Meire Valina, 50, professora aposentada jantava com as quatro filhas, o genro e o marido, quando foi surpreendida pela confusão. “Estávamos confraternizando, quando ouvimos um barulho de gente correndo nessa ala (Entrada C) e as pessoas começaram a falar ‘tiroteio’. Pediram pra gente deitar no chão, então, todo mundo deitou. Eles fecharam as portas, as pessoas começaram a chorar, as mulheres que estavam do lado de fora, com carrinhos de bebê entraram. Mas a gente não chegou a ver ninguém com arma”, disse.

 

Apesar de não ter visto os homens envolvidos no tumulto, Meire conta que ficou assustada com o anúncio feito pelo dono do restaurante onde estava. “Ele disse, no microfone, que tinha havido um tiroteio. Que uma pessoa tinha trocado tiros com a polícia. No entanto, teria sido do outro lado do shopping”, relatou a professora. 

 

Vendedor de uma loja do shopping, Gabriel Mesquita, 23 anos, conta que a confusão gerou pânico e o estabelecimento onde trabalha virou refúgio para os frequentadores do local. "Eu só vi o pessoal correndo e gritando ‘é tiro’. As pessoas viam os outros correndo e corriam junto. Aí a confusão ficou grande. Tinha gente descendo pela escada rolante que era pra subir. Muitas pessoas entravam na loja com medo", disse o vendedor. 

 

Shopping

Em nota, a administração do shopping também negou a ocorrência de tiros no local. Segundo a empresa, as portas do centro de compras estavam fechadas no momento da confusão.

 

Confira a íntegra da nota 

"O Parkshopping informa que, na noite de quinta-feira, por de 22h20, quando as lojas do shopping já estavam fechadas, um grupo de pessoas entrou correndo por uma das portarias do centro de compras. Ao chegar ao local, os seguranças do shopping foram informados de uma tentativa de assalto por três menores, no ponto de ônibus próximo a rodoviária interestadual.  Um policial à paisana, que passava no local e os seguranças conseguiram imobilizar os suspeitos, ainda do lado de fora do shopping, até a chegada da polícia militar. O shopping descarta qualquer episódio envolvendo arma de fogo."

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade