Publicidade

Correio Braziliense

GDF abre licitação para reforma de escadas e elevadores da rodoviária

A previsão de custos é de R$ 1,8 milhão. Empresas interessadas têm até dezembro para enviar propostas


postado em 21/11/2019 14:14 / atualizado em 21/11/2019 14:23

Licitação prevê reforma e manutenção de escadas e elevadores da rodoviária(foto: Vinicius Cardoso Vieira/Esp. CB/D.A Press)
Licitação prevê reforma e manutenção de escadas e elevadores da rodoviária (foto: Vinicius Cardoso Vieira/Esp. CB/D.A Press)
A Companhia Urbanizadora Nova Capital (Novacap) abriu nesta quinta-feira (21/11) processo licitatório para reforma da Rodoviária do Plano Piloto. O valor estimado para as obras é de mais de R$ 1,89 milhão e prevê a contratação de uma empresa especializada para prestação de serviços que incluem: manutenção corretiva, preventiva, eventual e assistência técnica.
 
Quem vencer, deverá fornecer mão de obra, materiais de consumo e insumos, ferramentas, equipamentos e o que mais for necessário para que os equipamentos funcionem. A licitação será dividida em dois lotes. O primeiro, no valor de R$ 445,5 mil será destinado ao reparo de seis elevadores. O segundo lote, previsto em R$ 1,44 milhão, fará a manutenção de 12 escadas rolantes. Os interessados têm até 12 de dezembro para submeter as propostas on-line, pela plataforma do Banco do Brasil.  

Descaso 

Diariamente, cerca de 700 mil pessoas passam pela Rodoviária do Plano Piloto. Problemas com as escadas rolantes e elevadores não são novidades. Em setembro, no aniversário de 59 anos do local, o Correio contou histórias de quem está lá diariamente.
 
À época, o GDF informou por nota oficial que “investiu R$920 mil para que as 12 escadas rolantes e os seis elevadores voltem a funcionar”. A então previsão para pleno funcionamento dos equipamentos era até o fim de setembro. 
 
Em julho, o GDF anunciou um pacote de obras de reestruturação, após especialistas apontarem que parte da estrutura tinha risco de desabar. O pacote emergencial ficou orçado em R$ 1,192 milhão, abrangendo apenas reparos essenciais.
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade