Publicidade

Correio Braziliense

Vídeo: vândalos invadem igreja evangélica, rasgam Bíblias e urinam no altar

O alvo da depredação foi um templo da Igreja Sara Nossa Terra. Vandalismo ocorreu na madrugada desta sexta-feira


postado em 22/11/2019 20:56 / atualizado em 22/11/2019 21:01

Objetos da igreja danificados (foto: Reprodução Whatsapp)
Objetos da igreja danificados (foto: Reprodução Whatsapp)
Nesta sexta-feira (22/11), por volta das 5h, vândalos entraram na Igreja Sara Nossa Terra, em Santa Maria, e depredaram o local. Bíblias foram rasgadas e vários intrumentos, quebrados.

Além disso, os criminosos deixaram bebidas alcóolicas abertas no local e urinaram no altar. Mesmo com a ataque, o culto de sábado das 19h, está mantido.



O deputado distrital Rodrigo Delmasso (Republicanos), membro da Sara Nossa Terra, se mostrou indignado com o que chamou de "intolerância religiosa". "Esse tipo de ação é repugnante, os responsáveis devem ser punidos a rigor da lei", defendeu. 
 
Em nota, a Comissão de Direitos Humanos (CDH) da Câmara Legislativa registrou a denúncia e afirmou que acompanhará o caso. O documento diz que não é tolerável que entidades religiosas de qualquer matriz sejam alvo de ações de intolerância e de violência. A comissão diz repudiar o episódio e se solidarizar com a comunidade evangélica.

Cadeiras jogadas ao chão e vidros quebrados (foto: Reprodução Whatsapp)
Cadeiras jogadas ao chão e vidros quebrados (foto: Reprodução Whatsapp)
Segundo o presidente da CDH, Fábio Felix, este é o terceiro episódio de intolerância religiosa que a Comissão de Direitos Humanos acompanha no ano de 2019. "A CDH está de portas abertas para que situações de violência e de desrespeito sejam denunciadas", afirma
 

33ªDP investiga o caso

A 33ª Delegacia de Polícia investiga o caso. Conforme apuração policial, foi registrado furto em templo e danos patrimoniais. Doações de instrumentos musicais, brinquedos, mesa de som, microfones e televisão, estão sendo recebidas para a restituição do local.

*Estagiária sob supervisão de Humberto Rezende
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade