Publicidade

Correio Braziliense

Ao menos 32 pessoas morreram por gripe no DF em 2019

Quantidade de óbitos foi contabilizada pela Secretaria de Saúde de janeiro a novembro deste ano. Crianças e idosos foram as principais vítimas


postado em 02/12/2019 11:27 / atualizado em 02/12/2019 11:28

A vacina contra influenza é a principal recomendação da Secretaria de Saúde para evitar casos graves e óbitos pela doença(foto: Marcelo Camargo/Agencia Brasil)
A vacina contra influenza é a principal recomendação da Secretaria de Saúde para evitar casos graves e óbitos pela doença (foto: Marcelo Camargo/Agencia Brasil)
A Secretaria de Saúde do Distrito Federal registrou 32 mortes causadas pelo vírus da gripe de janeiro até metade de novembro deste ano. O número significa o dobro de mortes registradas devido à doença em 2018. No ano passado, foram confirmados 16 óbitos por gripe em todo o DF.

Os grupos mais afetados pelo problema foram crianças menores de 5 anos de idade e pessoas maiores de 60 anos. Nos dois casos, foram 11 óbitos em cada grupo.
 
Outro ponto que chama a atenção na análise são os altos números de óbitos decorrentes do vírus Influenza A, H1N1: metade dos casos. De acordo com o boletim epistemiológico da Secretaria de Saúde, dos 105 casos diagnosticados com a doença neste ano, 16 pacientes morreram.

Em relação aos locais de incidência, Ceilândia foi a cidade com o maior número de mortes por gripe (7), seguida por Samambaia (3) e Planaltina (3). Outros locais, como Asa Norte, Brazlândia, Guará, Taguatinga e Vicente Pires apresentaram duas mortes cada. Nas demais cidades, houve uma ou nenhuma morte em consequência da gripe.
 
O boletim divulgado pela Secretaria de Saúde pode ser acessado clicando aqui. 

Recomendações para prevenção

A Secretaria de Saúde também divulgou medidas de prevenir a gripe. De acordo com a pasta, o principal é estar em dia com a vacina contra a influenza, para evitar casos graves e morte por gripe, e intensificar medidas que evitam a transmissão da enfermidade e de outras doenças respiratórias, como:

- Lavar e higieniar as mãos com frequências, principalmente antes de consumir alimentos;
- Utilizar lenços descartáveis para higiente nasal;
- Cobrir nariz e boca ao espirrar ou tossir, e higienizar as mãos após;
- Evitar compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
- Manter os ambientes ventilados;
- Evitar contato com pessoas que tenham sinais, ou estejam com gripe;
- Adotar hábitos saúdáveis, em alimentação balanceada e ingestão de líquidos;
 
*Estagiária sob supervisão de Vinicius Nader

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade