Publicidade

Correio Braziliense

Detran-DF faz testes com novo tipo de ''drogômetro''

Aparelho verifica pela saliva se condutor usou drogas. Participação é de caráter educativo


postado em 05/12/2019 12:21 / atualizado em 05/12/2019 13:03

Os agentes do Detran utilizarão o drogômetro durante a Operação Boas Festas, em todo o mês de dezembro(foto: Divulgação/Detran-DF)
Os agentes do Detran utilizarão o drogômetro durante a Operação Boas Festas, em todo o mês de dezembro (foto: Divulgação/Detran-DF)
O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) iniciou testes com um novo modelo de "drogômetro": um aparelho que analisa se o condutor usou drogas por meio da saliva. Os testes, iniciados nessa quarta-feira (4/12), serão utilizados na Operação Boas Festas, com intervenções no trânsito até o final do mês.

A participação de condutores não é obrigatória, mas os motoristas são convidados a fazer o teste em caráter educativo. Para fazer a medição, a pessoa deve mover a parte superior do coletor dentro da boca, entre a bochecha e gengiva, até que o indicador aponte que a coleta foi feita, por uma descoloração azul. A detecção de substâncias começa após a coleta da saliva. O resultado é exibido no aparelho em cerca de oito minutos.
 
O aparelho faz a análise por meio da saliva, e mostra o resultado de acordo com diferentes entorpecentes em aproximadamente 8 minutos(foto: Divulgação/Detran-DF)
O aparelho faz a análise por meio da saliva, e mostra o resultado de acordo com diferentes entorpecentes em aproximadamente 8 minutos (foto: Divulgação/Detran-DF)
Por ainda não estar vigente, caso acuse alguma substância no aparelho, o condutor não será multado. Entretanto, a equipe de trânsito deixará o carro bloqueado na blitz, para que um outro motorista apto possa levar o veículo.

"A equipe vai conversar com o condutor, orientar, solicitar que ele chame um condutor habilitado para retirar o carro, mas sem fazer a infração de trânsito", explica o coordenador de Policiamento e Fiscalização de Trânsito Metropolitano, Wesley Cavalcante. As penalidades pelo bafômetro seguem como o habitual.

Cavalvante afirma que a expectativa da ação é contribuir para que se tenha "menos acidentes de trânsito, ao retirar condutores alcoolizados da via, e tentando identificar os que estão sob uso de entorpecentes". O coordenador também afirmou que o Detran quer adquirir aparelhos do tipo para auxiliar na ficalização no trânsito de forma definitiva, e que testes com empresas vão auxiliar nesta escolha futura.

Estatísticas do trânsito 

De acordo com um levantamento do Detran-DF baseado em exames realizados em vítimas fatais de acidentes de trânsito, das 280 pessoas que morreram em 2018, 133 haviam consumido álcool ou droga (48%).  Segundo os dados do Instituto Médico Legal (IML), 49 das vítimas fatais haviam consumido somente álcool, 49 utilizaram drogas e 35 apresentaram resultado simultâneo para álcool e drogas. 
 
*Estagiária sob supervisão de Vinicius Nader

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade