Publicidade

Correio Braziliense

Brasília tem diversas opções de lazer para quem não viajará no fim de ano

Passou o tempo em que a cidade esvaziava durante as festas de fim de ano. Com diversas opções de lazer e monumentos, a capital federal revela surpresas para quem ficará por aqui ou receberá familiares


postado em 08/12/2019 08:00 / atualizado em 07/12/2019 22:11

(foto: Breno Fortes/CB/D.A Press - 9/7/18)
(foto: Breno Fortes/CB/D.A Press - 9/7/18)
O fim de ano se aproxima e a vontade de viajar aumenta a cada dia. Porém nem sempre é possível deixar a cidade e se jogar em novas aventuras. Emprego novo, falta de dinheiro ou até mesmo férias desencontradas com os demais familiares são alguns dos motivos que levam o tão sonhado passeio ser adiado. Mas isso não é sinônimo de fim de ano sem graça. Essa pode ser uma oportunidade perfeita para bancar o turista na própria cidade e se divertir em Brasília. As atrações vão desde o tradicional passeio cívico a cachoeiras e hotéis fazenda.

O movimento de turistas na capital e de brasilienses deixando a cidade deve ser grande no fim do ano. A Inframerica, responsável pela administração do Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubitschek, espera cerca de 1,6 milhão de pessoas, entre embarques e desembarques, em dezembro. Nas datas próximas aos feriados, a expectativa é de fluxo de 59 mil passageiros diários. Mas há quem vai ficar pela capital. Esse é o caso da jornalista Bruna Rocha, 26 anos. A jovem conta que ama viajar, mas, neste ano, abriu mão para economizar. “Eu saí da casa dos meus pai e gastei muito com eletrodomésticos. Então, não posso pagar uma viagem. Estou focada em investir no meu apartamento”, explica.

Bruna ainda não tem programação para as festas de fim de ano, mas aproveitará para curtir os espaços de lazer no tempo livre. “Gosto muito de andar de bicicleta no Eixão no domingo. Quando não ando lá, vou para o Parque da Cidade”, conta.

Para a turismóloga Ellen Calazans, a antiga sensação de Brasília ficar vazia no fim do ano diminui cada vez mais. “Os brasilienses estão ficando na cidade, e o DF tem recebido muitos turistas”, comenta. Para ela, o turismo ainda é mal explorado, e muitos ficam na capital por falta de opção. “A grande maioria não viaja por causa do dinheiro. Criou-se uma tradição em Brasília que, em qualquer feriado ou férias, as pessoas deixam a cidade e quem fica por aqui não sabe o que fazer. Elas acabam indo para barzinhos ou restaurantes, não sabem o que oferecer para as crianças. Mas Brasília tem diversas atrações, inclusive muitas belezas naturais”, destaca.

Manter o movimento de brasilienses e de turistas no fim de ano é importante para a economia da cidade, segundo a turismóloga Ellen. Para ela, Brasília ainda precisa investir nisso, pois as atrações, além do passeio na Esplanada dos Ministérios, ainda são pouco divulgadas. “Criou-se um estereótipo em Brasília de que nós trabalhamos, recebemos e vamos gastar o dinheiro em outra unidade da Federação. Seria muito importante se esse dinheiro ficasse aqui”, completa.

Falta de informação

A dona de casa Leiva Mara Ávila, 58, planeja os passeios que fará com o irmão, morador de Goiânia. “Virão ele, a esposa e os dois filhos. Os meninos amam o zoológico; então, vamos levá-los lá. Queremos ir ao Pontão (do Lago Sul) ver a decoração de Natal e, agora, tem o Natal Sempre Monumental, na Torre. Acho que será lindo”, diz Leiva.

Segundo ela, é comum parentes passarem o fim de ano em Brasília. Quando isso ocorre, ela apresenta a cidade para eles, mas lamenta a falta de informação. “Tem muito passeio bom em Brasília, mas quase não tem dados sobre a cidade. Recebi a visita de uns amigos que vieram dos Estados Unidos. Eles queriam conhecer tudo e, ao pesquisar, encontramos poucas coisas”, lamenta.

Passeio cívico


Praça dos Três Poderes
Praça entre os prédios dos Três Poderes da República: Legislativo (Congresso Nacional), Judiciário (STF) e Executivo (Palácio do Planalto). Aproveite e faça uma visita ao interior das edificações e conheça um pouco mais sobre os lugares onde são tomadas as principais decisões do país. No primeiro domingo do mês, os visitantes também podem acompanhar a Troca da Bandeira.

Espaço Israel Pinheiro
Em memória ao político brasileiro Israel Pinheiro, o espaço conta com auditório e mural interativo, além de sala de jogos educacionais.
Local: próximo à Praça dos Três Poderes, a 200m do mastro da Bandeira, ao lado do Espaço Oscar Niemeyer
Contato: 3323-6658

Espaço Lucio Costa
Pequeno museu subterrâneo concebido por Oscar Niemeyer para homenagear o urbanista Lucio Costa.
Local: Praça dos Três Poderes
Contato: 3321-9843

Memorial JK
No local, os visitantes encontram objetos que simbolizam Brasília e do acervo pessoal do ex-presidente e fundador de Brasília, Juscelino Kubitschek
Local: Eixo Monumental
Contato: 3225-9451

Museu do Catetinho
Primeira residência oficial do presidente JK
Local: BR-040, Km 0, Gama
Contato: 3338-8803 e 3386-8167


Clássicos da cidade


Cine Brasília
O espaço mantém programação de lançamentos de filmes nacionais, semanas temáticas, divulgação de livros, exposições e mostras estrangeiras
Endereço: EQS 106/107 (Asa Sul)
Ingresso: R$ 12 (inteira). Mostras temáticas são gratuitas
Contato: 3244-1660

Cine Drive-In
Um dos últimos do Brasil, o Cine Drive-In é uma opção para quem ama filmes e quer assistir a um deles de forma diferente. Basta estacionar o carro, sintonizar na estação FM 88,7 e ficar à vontade. Os preços da entrada e os horários dos filmes podem ser conferidos em cinedrivein.com.
Local: Área Especial do Autódromo, Asa Norte
Contato: 99961-9114

Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)
Com um extenso gramado, o CCBB é um bom lugar para passar o dia ou fazer piquenique. O espaço também oferece programação cultural, como exposições e peças teatrais.
Local: Setor de Clubes Esportivos Sul Trecho 2, Lote 22

Conheça também:
Planetário de Brasília
Complexo Cultural da Torre de TV
Museu dos Correios

Passeio rural e ecológico
Andrea Cammarota e Oliver Tsu, no Taguaparque: %u201CÓtima opção de lazer%u201D (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Andrea Cammarota e Oliver Tsu, no Taguaparque: %u201CÓtima opção de lazer%u201D (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

Entre as opções de lazer na capital que nem todos conhecem estão as riquezas do turismo rural e ecológico. Os serviços oferecidos envolvem atividades, como hotéis fazenda, brincadeiras radicais, contato direto com animais, trilhas e alimentação. “Nós temos cerca de 36 propriedades filiadas ao Sindicato de Turismo Rural do DF, mas há mais empreendimentos. O turismo rural em Brasília é muito rico. Muitas pessoas concentram os passeios turísticos na Esplanada dos Ministérios, mas temos um cerrado maravilhoso. É a oportunidade de aproveitar e vivenciar as riquezas desse bioma”, destaca o presidente do Sindicato de Turismo Rural e Ecológico, Fragmar Leite.

A chefe de cozinha Cheni Louredo, 36 anos, apostará nas atrações do turismo rural e nos parques da cidade para tirar as filhas Mariana, 16, e Manuela, 13, de casa. “O meu esposo vai assumir um cargo no início de janeiro; então, não vamos viajar. Mas, nós temos duas adolescentes em casa. É impossível ficar dois meses sem fazer nada com elas”, explica. A programação da família inclui parques, cinema e, principalmente, a ida ao Rancho Canabrava para praticar arvorismo. A propriedade rural fica próximo a Sobradinho e proporciona contato direto com o cerrado. “Não é a primeira vez que vamos ficar em Brasília, e é muito divertido. Tem vários passeios. Tanto as meninas se divertem quanto parentes que vêm nos visitar”, comenta.

Para a bacharel em turismo e analista do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) Nathália Hallack, grande parte do público que busca as propriedades de turismo rural mora em Brasília. “Atualmente, o nosso turismo rural está voltado para a própria população do DF. Ainda não temos força para competir a nível nacional. As pessoas vêm a Brasília mais pelo turismo cívico, mas, se o brasiliense consumir esses serviços, ele acaba os divulgando”, avalia.

O sindicato, em parceria com o Sebrae, elabora um guia de turismo rural no DF. Na plataforma, o visitante pode conferir detalhes sobre cerca de 30 propriedade do Distrito Federal abertas ao público. Nathália ainda cita outras iniciativas, como o Circuito Rajadinha, o Projeto Águas, com Ecotrilhas e o Viva Lago Oeste. No total, as iniciativas reúnem 70 propriedades, mas a analista ressalta que o DF e o Entorno têm pelo menos 100 áreas voltadas para o ecoturismo. O valor dos serviços variam, segundo ela. “Temos uma grande variação de preço. Há lugares que chegam a cobrar R$ 500, mas tem propriedade que pede R$ 250 para passar o fim de semana. Eles oferecem tanto diárias quanto pacotes para passar o dia”, completa.

Ao ar livre


Brasília também tem diversos espaços para lazer ao ar livre nas cidades. Parques e a orla do Lago Paranoá são algumas opções. A moradora de Taguatinga Andrea Cammarota, 50, ficará em Brasília durante todo o período de férias. Entre as atividades, está o passeio com o labrador Oliver Tsu. “Pena que não há mais espaços destinados a cachorros, como o Parcão do Parque da Cidade. O Taguaparque está sendo revitalizado e é uma ótima opção de lazer, mas faltam bebedouros, lixeiras, ducha e, principalmente, policiamento”, reclama.

Andrea conta que, nos últimos anos, tem ficado na capital devido à idade da mãe, que, com 87 anos, tem dificuldade para viajar. “A gente costuma passear pela Esplanada, fazer algumas comprinhas na Feira da Torre e participar da missa na Catedral. Agora que a minha mãe está idosa, fica difícil sair com ela, pois nem todos os lugares têm rampa de acesso e estacionamento suficiente”, comenta.

Não perca


Lago Paranoá

Com 60 anos, o Lago Paranoá é um dos principais pontos turísticos da cidade e opção de lazer para quem mora em Brasília. As atividades disponíveis vão desde simples contemplação ao espelho d’água a mergulhos e esportes radicais. Estruturas de acesso ao lago podem ser encontradas em parques, decks, píeres e na orla da Ponte JK, além dos passeios de lancha e de barco oferecidos por empresas privadas. Segundo o Observatório do Turismo do DF, há cerca de 1,5 mil embarcações registradas no Lago Paranoá.

Confira as opções:


Decks de acesso
  • Prainha do Lago Norte
  • Deck Sul
  • Parque Ecológico das Copaíbas
  • Parque Ecológico Dom Bosco
  • Parque Ecológico Península Sul
  • Parque das Garças
  • Parque de Uso Múltiplo Morro do Careca
  • Parque Vivencial do Lago Norte
  • Praia do Cerrado
  • Praia dos Orixás
  • Pier 22 Clube Aeronáutica
  • Pier 21 Shopping
  • Pontão do Lago Sul
  • Orla JK
  • Pontão do Lago Sul

Esporte no lago
  • Adventure Club Bsb
  • Brasília Capital do Remo
  • Casa do Mergulhador
  • Clube do Vento
  • Crossrowing
  • Dive Water
  • Eco-Divers
  • Fluid Escola e Operadora de Mergulho
  • Fronteira Sub — Curso de Pesca Submarina
  • Jacanoá
  • Mergulho & Companhia
  • Minas Brasília Tênis Clube
  • Remo Brasília
  • Scuba Du Mergulho e Aventura
  • Tech Dive
Fonte: Observatório do Turismo

Três perguntas para
Vanessa Mendonça, secretária de Turismo


Muitos falam que, nas férias de fim de ano, Brasília fica vazia. Isso tem mudado? 
Brasília voltou a ter visibilidade turística que há muito tempo não tinha. Sob o olhar do turismo, a cidade está sendo revitalizada por meio de um trabalho realizado pelo GDF, pela iniciativa privada e por entidades de classe. Brasileiros e estrangeiros estão redescobrindo a nossa capital.

O que tem sido feito para incentivar o turismo em Brasília?
Reativamos os Centros de Atendimento ao Turista (CAT) nos setores hoteleiros Sul e Norte, na Rodoviária Interestadual e na Torre Digital, que estavam fechados. Também revitalizamos o CAT da Casa de Chá, na Praça dos Três Poderes — um dos pontos mais visitados da cidade. O espaço conta com uma extensa programação cultural e, durante o ano, recebeu apresentações musicais e de balé. Até 22 de dezembro, o projeto Natal na Praça levará para a Praça dos Três Poderes apresentações de corais e bailarinos, que vão interpretar O Quebra-Nozes. Também teremos o Natal Sempre Monumental, realizado pela Fecomércio-DF, em parceria com o GDF. O nosso objetivo é ressignificar lugares icônicos e turísticos da cidade e tornar pontos de encontro e lazer com uma programação contínua. Assim, as famílias poderão incluir nas agendas de férias visitas à nossa cidade capital.

Brasília é muito voltada para o turismo cívico, mas o setor rural, por exemplo, tem ótimas atrações. Algo tem sido feito para uma melhor divulgação desse setor?
Para além do turismo cívico, também estamos atuando para fortalecer o ecoturismo e o turismo de aventura. Em setembro, lançamos o “Caminhos do Planalto Central”, projeto de trilhas de longo curso que mapeou cerca de 400km de percursos no Distrito Federal. E, em novembro, lançamos o Viva Lago Oeste. A iniciativa começou em 2017, quando um grupo de empresários da região procurou o Sebrae/DF para ajudá-los a desenvolver o turismo. Com a Secretaria de Turismo, as estratégias para fomentar o turismo rural foram alinhadas. Atualmente, fazem parte 13 empreendimentos.

No campo e na cidade


Recanto de Beraca
A cerca de 30km da Rodoviária do Plano Piloto, o Recanto de Beraca proporciona contato direto com a natureza. O espaço oferece trilha ecológica, piscinas, rio, passeios de bote nos lagos, campo de futebol, quadra de areia e salão de jogos. A propriedade ainda tem criação de animais, como avestruzes, pavões, perus e gansos africanos.
Localização: DF-250, Km 11,5 Chácara 11, Capão da Erva Capão da Erva
Contato: 3551-1400
Preço: entre R$ 42 e R$ 184

Rancho Canabrava
O Rancho tem atividades para crianças e adultos. Entre elas, arvorismo infantil e tirolesa, trilha ecológica, passeio de charrete e a cavalo, playground, casinha da árvore e fazendinha com animais típicos.
Localização: Chácara 46, Núcleo Rural Sobradinho, a 25km da Rodoviária do Plano Piloto
Contato: 3591-1694 e 98147-0201 e ranchocanabrava@gmail.com

Hotel Fazenda Águas Emendadas
Além de piscinas, o espaço oferece atividades voltadas para o campo, como passeios a cavalo e de pônei, ordenha de vaca, pomar com variedade de frutas e trilha ecológica.
Preço: day use, de R$ 90 a R$ 210
Local: Planaltina
Contato: aguasemendadas.com.br

Alambique Cambéba
Para os apreciadores da cachaça, uma boa opção de lazer é o Alambique Cambéba. O local tem estrutura de produção e envelhecimento da bebida e ótimo espaço para almoços e jantares especiais e românticos, com serviço à la carte, feito por um chef formado na França. O cardápio utiliza cachaça na elaboração da comida e na harmonização.
Localização: Alexânia (GO)
Contato: (62) 3336-2220

Viva Lago Oeste
Cerca de 13 áreas rurais abertas ao público para visitação. As opções estão disponíveis no site vivalagooeste.com.br. Entre as alternativas estão trilhas, cachoeiras, hotéis fazenda e ateliês.

Chapada Imperial
A 50km do Plano Piloto, a Chapada Imperial abriga riquezas naturais. Com 30 cachoeiras, a propriedade oferece atividades como arvorismo, tirolesa e acampamentos. A diária custa, em média, R$ 90.
Local: Brazlândia
Contato: 3034-3088
(foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)

Água Mineral
Com piscinas de água corrente e trilhas, o Parque Nacional Água Mineral é um ótima opção para quem deseja passar o dia perto da natureza, além das visitas inusitadas dos animais que vivem na região.
Ingresso: R$ 14 para residentes no Brasil

Jardim Botânico
Um ambiente familiar, perfeito para piquenique. O local tem diversas trilhas e rende ótimas fotografias
Ingresso: R$ 5

Ermida Dom Bosco
O pôr do sol de Brasília é algo espetacular, e a Ermida Dom Bosco é um excelente lugar para apreciá-lo.  A entrada no local é gratuita

Praça dos Cristais
Criada pelo paisagista Burle Marx, a Praça dos Cristais é um ótimo local para piqueniques e para passar um tempo com a família. Com espelhos d’água e esculturas em forma de cristais, o espaço fica no Setor Militar Urbano, próximo ao Eixo Monumental.

Conheça também:
Jardim Zoológico
Parque da Cidade
Parque Olhos D’água
Parque das Garças
Eixão do Lazer
Jardins de Burle Marx 
(Quadra 308 Sul)



Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade