Publicidade

Correio Braziliense

Quadrilha que comandava tráfico em Sobradinho é desarticulada

Os 13 detidos são suspeitos de chefiar a venda de entorpecentes do bairro Nova Colina. Agentes da 13ª DP apreenderam mais de R$ 20 mil, celulares, drogas, armas e balanças de precisão


postado em 10/12/2019 16:04 / atualizado em 10/12/2019 16:05

Agentes prenderam oito pessoas e apreenderam drogas, dinheiro e armas(foto: PCDF/Divulgação)
Agentes prenderam oito pessoas e apreenderam drogas, dinheiro e armas (foto: PCDF/Divulgação)
Uma quadrilha que comandava o tráfico de drogas no bairro Nova Colina, em Sobradinho, foi desarticulada na manhã desta terça-feira (10/12). A Operação Gautama, liderada pela 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho), recebeu o apoio de 100 agentes do Departamento de Polícia Circunscricional e da Divisão de Operações Especiais, além de cães farejadores da corporação. A investigação durou seis meses e acabou com oito suspeitos presos.
 
Segundo o delegado Hudson Maldonado, chefe da 13ª DP, o grupo agia há cerca de oito meses na região. Os investigadores chegaram até os suspeitos por meio denúncias de moradores locais, além da prisão de pequenos traficantes e autuação de usuários. "Há seis meses passamos a monitorar essa associação criminosa. Usamos escutas telefônicas e, assim, conseguimos identificar a negociação de venda e compra de entorpecentes de Planaltina de Goiás e Ceilândia", explica. 
 
A transação para adquirir as drogas custava de R$ 50 a R$ 3 mil. "Assim, eles entregavam os produtos para os pequenos traficantes, conhecidos como 'aviãozinhos'. Inclusive, as quantidades distribuídas eram poucas, para não chamar tanto a atenção. Quem ficava na ponta, na venda direta ao usuário, ficava com cerca de quatro pedras de crack e três trouxinhas de cocaína, por exemplo", esclarece. 
 
Os agentes identificaram o chefe da quadrilha, um homem de 39 anos, identificado apenas como "Buda". O acusado tem três passagens por tráfico de drogas, porte de droga para consumo, duas lesão corporal, dois indiciamentos pela Maria da Penha, além de tentativa de homicídio. O braço direito dele é "Pai Véio", 46. Ele também é conhecido pelo envolvimento no crime e, inclusive, viu o filho ser preso em janeiro por pertencer ao grupo Comando Nova Colina. 
 
"Tratam-se de pessoas perigosas, que pensaram que poderiam passar despercebidos. Como o bairro Nova Colina fica mais afastado do centro de Sobradinho, do outro lado da rodovia, pensaram que podiam comandar a área sem levantar qualquer suspeita. Mas, esse é nosso trabalho. Agir de forma discreta e surpreender a bandidagem", finaliza Hudson Maldonado. 
 
Durante a operação, os agentes apreenderam mais de R$ 20 mil, quatro celulares, duas facas, seis porções de cocaína, oito trouxas de maconha, uma porção de crack, dois automóveis, um revólver calibre .38 com dez munições, uma munição para calibre .40 e duas balanças de precisão. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade