Publicidade

Correio Braziliense

19ª edição do Encontro de Folia de Reis anima Planaltina até domingo

Encontro de Folia de Reis, em Planaltina, reúne raízes nacionais com programação religiosa


postado em 14/12/2019 07:00

Com imagens que representam passagens e personagens bíblicos, estandarte é um dos símbolos do evento(foto: Luiz Fernandes/Divulgação)
Com imagens que representam passagens e personagens bíblicos, estandarte é um dos símbolos do evento (foto: Luiz Fernandes/Divulgação)
Celebrar as raízes brasileiras e a herança cultural religiosa e festiva. Essa é proposta do Encontro de Folia de Reis do Distrito Federal, que começou nesta sexta-feira (13/12) sua 19ª edição e vai até este domingo (15/12). Na programação, shows e atividades que recriam a história bíblica do nascimento do menino Jesus e da peregrinação dos Reis Magos. O local do evento também tem tradição. Ocorre em Planaltina, cidade mais antiga do DF, que recebe músicos, atores, poetas e dançarinos na comemoração. Para os organizadores, essa é uma oportunidade de celebrar a fé em uma manifestação que resgata a cultura popular.

“O encontro é de cunho religioso, mas também tem um aspecto cultural muito forte. A gente reúne folias de várias partes do DF para valorizar nossas raízes, convidando artistas para mostrar a importância da música de viola, da poesia cantada e das danças típicas, por exemplo”, explica o idealizador, Volmi Batista. Em Brasília, essas festas existem desde antes da construção da capital, com edições em Brazlândia, no Gama, em Planaltina e em São Sebastião, por exemplo.

Um dos símbolos do evento é o estandarte. Diversos grupos bordam e pintam bandeiras com imagens religiosas que representam passagens, versículos e personagens bíblicos. “Tudo o que acontece no evento ressalta nossa diversidade muito rica, que vai desde o artesanato das roupas até a confecção de alguns instrumentos e a exibição dos estandartes. Cada grupo carrega uma bandeira que conta como os reis magos fizeram aquela peregrinação”, diz Volmi.

Além dos shows e representações, o encontro terá comidas típicas e um grande presépio. “Toda folia tem um altar ou um presépio para que os devotos façam as orações. Ou seja, é um lugar para celebrar nosso país e nossas cidades, com muita paz no coração para o ano que vem chegando”, detalha o idealizador. Ele também aproveita para convidar as famílias de Brasília. “Nosso evento tem entrada franca, recebe crianças e pessoas de todas as idades. Queremos deixar o ambiente acolhedor. Também teremos um diferencial para as outras edições, que é a área coberta. Assim, a chuva não impede ninguém de participar.”

Uma das pessoas que vai notar essa melhoria na estrutura é Lourdes Maciel, 53 anos. A moradora de Planaltina acompanha as folias e os encontros há 14 anos e conta que em cada edição é uma emoção diferente. “A religiosidade é a parte que mais me motiva a voltar a cada ano. Tem a parte cultural também, os shows, as apresentações, é tudo muito lindo”, elogia a dona de casa.

Lourdes conta que sua ligação com o mundo das folias vem desde cedo. As apresentações a fazem lembrar da sua infância na fazenda. Neste ano, ela verá dois dos três reis magos representados por seu filho e genro. “É uma honra muito grande pra gente que cresce com a tradição. Meu filho acompanha as folias há 19 anos.”

Quem também defende a cultura de folias é a presidente da Folia de Reis Menino Jesus, de Brazlândia, Maria das Graças, 64 anos. Ela enxerga o evento como essencial para manter viva a tradição centenária. “É de extrema importância para nós que tenha esse evento. Ajuda a lembrar às pessoas que a folia ainda existe e é forte. Está nas nossas mãos não deixar morrer”, reflete.

Maria também lembrou a importância de ter uma mulher como líder de folia, já que, segundo ela, a maioria dos regentes são homens. “Já estava mais que na hora de a mulher assumir esse papel. Hoje, a gente vê que a mulher pode tudo. Ser chefe de folia também, por que não?”, questiona.

* Estagiário sob supervisão de Marina Mercante

Programação

Encontro de Folia de Reis do DF — Até este domingo (15/12)

Complexo Cultural de Planaltina
Entrada franca
Censura livre

Sábado (14/12)

8h
Café da manhã

9h
Giro das folias 
(visita das folias às casas dos moradores)

12h
Almoço dos foliões
Palco externo
Apresentações espontâneas de dupla de violeiros, foliões e dançadores
» Vanderley e Valtecy | Renner e Cabral | Os Mineiros de Urucuia
» Caravana Serenata Caipira | Claudinho da Viola

18h
Jantar dos foliões

19h
Apresentação das folias e danças populares

» Folia de Reis do Lago Oeste e curraleira — Lago Oeste
» Folia de Reis Menino Jesus e dança de roda — Brazlândia
» Folia de Reis Unidos na Fé e catira — Planaltina
» Folia de Reis Saudade do Interior — São Sebastião
» Dyego e Gustavo
» Macedo e Mariano
» Atração nacional — Zé Mulato e Cassiano

Domingo (15/12)

8h
Café da manhã / Roda de prosa

10h
Missa sertaneja com padre Preguinho

11h
Apresentação das Folias e danças populares
» Folia de Reis João Timóteo e Congada — Ceilândia
» Folia de Reis Renovação Cristã — Planaltina
» Folia de Reis Irmãos Vieira — Gama
» Apresentação dos alunos do Núcleo de Ensinamento da Viola

12h30
Almoço comunitário e Shows de encerramento
» Idelbrando e Barcellus
» Heverton e Heverson
» Atração Nacional — Flávio Brasil e banda

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade