Publicidade

Correio Braziliense

Cratera: Caesb deve construir novo trecho da rede de esgoto na segunda

O desvio da rede de água e esgoto foi concluído, segundo a Caesb. Dois poços de visita estão recebendo o esgoto dos prédios vizinhos. Na segunda-feira, a equipe deve começar a implementação de um novo trecho de rede


postado em 14/12/2019 07:00 / atualizado em 14/12/2019 01:39

Após o acidente, recomeçaram os trabalhos para refazer a rede pluvial(foto: Juliana Andrade/Esp. CB/D.A Press)
Após o acidente, recomeçaram os trabalhos para refazer a rede pluvial (foto: Juliana Andrade/Esp. CB/D.A Press)
Equipes da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) e da construtora D&B trabalham para evitar novos desastres no canteiro de obra da 709/909 Sul. Os serviços incluem o reforço do talude, o desvio das redes pluviais e de esgoto e a construção de um novo muro de contenção. O objetivo é impedir a entrada de mais água na cratera e a ocorrência novos deslizamentos.
 
Ver galeria . 10 Fotos Carlos Vieira/ DA Press
(foto: Carlos Vieira/ DA Press )
 
 
O desvio da rede de água e esgoto foi concluído, segundo a Caesb. Dois poços de visita estão recebendo o esgoto dos prédios vizinhos. Na segunda-feira, a equipe deve começar a implementação de um novo trecho de rede. “O trabalho deve durar uma semana e será feito sem grandes escavações”, informou o órgão em nota oficial. A companhia não tem estimativa de custos, que serão de responsabilidade da construtora. Quanto ao desvio da rede de água da chuva, desta sexta-feira (13/12), funcionários da Novacap instalavam manilhas ao lado da cratera.

O trânsito nas proximidades está liberado, e os prédios funcionam normalmente. Trabalhadores da região comentam que as ações em torno da obra deixam as pessoas mais tranquilas. O porteiro Hebert Pereira da Conceição, 30 anos, trabalha no prédio vizinho à cratera. Da porta, é possível ver o movimento dos operários. “A gente vê que eles estão providenciando novas contenções. Isso nos deixa mais seguros”, destaca.

A atendente Fernanda Jéssica Alves, 23, também trabalha em um prédio ao lado. Para ela, o susto foi mesmo no dia da chuva. “O barulho atrapalha um pouco, mas, agora que eles estão arrumando, deixa a gente mais tranquilo. O medo mesmo é só se voltar a chover forte”, conta.

A empresa D&B Construtora e Incorporadora Ltda. reforçou a segurança do talude para evitar a “saturação do terreno”. Uma lona foi colocada em parte da parede da cratera para proteger o talude da escavação. A empresa ainda fez barreiras de concreto para que a água não entre. “A D&B ressalta que está realizando a limpeza do local para dar início ao refazimento da contenção. Destaca-se, ainda, que já foram feitos novos projetos para um muro de concreto armado, sendo que, após verificada a limpeza, a empresa finalizará a contenção com o menor prazo possível”, afirmou, por meio de nota oficial.

Entenda o caso

Na última terça-feira, durante forte chuva na Asa Sul, o muro de contenção da obra de um centro clínico desmoronou, engolindo parte do asfalto. Ninguém ficou ferido, mas quatro carros caíram na cratera. As causas são investigadas. O caso está com a 1ª DP, que aguarda os laudos periciais. Para o delegado João de Ataliba, há dois crimes possíveis: desabamento ou desmoronamento culposo (sem intenção) ou doloso, quando o autor assume os riscos.

Na quarta, a Defesa Civil apontou falhas na barreira de contenção, a qual não teria altura suficiente para segurar o volume da chuva. O Crea/DF defendeu que a obra cumpriu todo o rito legal. A Novacap informou, na quinta-feira, que a empresa fez um desvio irregular da rede pluvial. A empresa teria pedido autorização, mas não solicitou a visita da empresa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade