Cidades

» As parcerias

Confira os projetos que estão na mesa de negociação

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 06/01/2020 04:14
Confira os projetos que estão na mesa de negociação
Rodoviária do Plano Piloto
Alvo constante de reclamações de usuários do sistema de transporte coletivo, com episódios de violência e lixo espalhado, a Rodoviária do Plano Piloto poderá ser gerida pela iniciativa privada. Em setembro de 2019, o Executivo local lançou um edital de chamamento pela Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob), convocando empresas interessadas em apresentar projetos de gestão do terminal. Em outubro, seis empresas manifestaram interesse em elaborar os estudos para assumir a administração da Rodoviária.

Arenaplex
O espaço engloba o Estádio Nacional Mané Garrincha, o Ginásio Nilson Nelson e o Parque Aquático Cláudio Coutinho. Em fevereiro de 2018, houve a abertura para PPP, mas, em março, o Tribunal de Contas paralisou o processo por causa de irregularidades. Um ano depois, a Corte autorizou a retomada. Em 6 de junho, o consórcio formado pelas empresas RNGD Consultoria de Negócios e Arena do Brasil Gestão de Estádios e Arenas ganhou a PPP. A proposta prevê pagamento anual de R$ 5.050.000 ao governo, além do repasse de 5% do faturamento líquido.

Metrô
A Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô/DF) também caminha para a concessão à iniciativa privada. O processo do serviço de transporte público por meio de PPP será para gestão operacional, manutenção e expansão do sistema metroviário. Em julho de 2019, 11 empresas manifestaram interesse em participar da parceria público-privada e em elaborar as análises da iniciativa.

Avenida das Cidades
Também conhecido como Transbrasília, o projeto está em fase de estudos pela Secretaria de Projetos Especiais do Governo do Distrito Federal (GDF) desde agosto de 2019. A previsão é de implementá-lo por meio de parceria público-privada. A proposta visa melhorar a mobilidade do Distrito Federal, com projeto de pista que ligará Samambaia ao Setor Policial Sul. A via também passará por Taguatinga, Águas Claras, Guará 1 e 2 e Park Way.

Autódromo Internacional Nelson Piquet
O espaço localizado na Asa Norte está fechado há cinco anos. Os 680 metros quadrados do espaço estão com parte da pista inacabada. Além disso, a arquibancada tem a estrutura comprometida. Em janeiro do ano passado, duas empresas apresentaram propostas para administrar a área pelos próximos 35 anos: a Comercial Calbox e o consórcio RNGD Consultoria e Rígido Engenharia, do ex-piloto Affonso Giaffone. O valor da concessão deve ficar acima dos R$ 73 milhões. Ainda não há um vencedor da licitação.

Aeroporto Executivo
A pista de pouso construída irregularmente na área rural de São Sebastião deverá ser o segundo aeroporto de Brasília. O local abriga mais de 250 aeronaves em 100 hangares, além de área de pouso com 1,7km de comprimento, o equivalente ao terminal aeroviário de Congonhas, em São Paulo. O espaço foi construído pela família do produtor rural José Ramos Botelho, mas passou a ser concessão do GDF em 2016, após batalha judicial. O governo pretendia passar o projeto à iniciativa privada até julho do ano passado.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação