Cidades

360 Graus

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 06/01/2020 04:15
Meu sonho para Brasília
Brasília é formada por gente de todos os lugares, todas as idades e de muitas gerações.
É uma mistura de sotaques do Nordeste, Sudeste, Norte e Sul do país e até de estrangeiros. É uma cidade plural, com muitas caras e muitas cores.

A mistura é a palavra de ordem porque esta capital é a síntese de todo o Brasil. E eu faço parte desta mistura, pois sou natural de Resende, no Rio de Janeiro, e me mudei para Brasília ainda jovem, acompanhando meus pais.

Foi aqui que me formei em direito, pela Universidade de Brasília (UnB). Trabalhei no Serpro e fui procuradora do DF. Tornei-me ativista em defesa de causas democráticas, no combate à corrupção, à impunidade e ao Estado totalitário, na luta por liberdades individuais, pelo voto impresso e escola sem partido.

Com essas bandeiras, fui eleita deputada federal pelo DF, representação que muito me orgulha, pois estou lutando para fazer a diferença, buscando melhorias para nosso país e, claro, para a nossa cidade.

Prestes a completar 60 anos e, com aproximadamente três milhões de habitantes, Brasília enfrenta antigos e novos desafios para se manter cidade funcional, o que se propôs a ser, na época da sua construção.

Mesmo o crescimento desordenado das regiões administrativas está sendo enfrentado com políticas públicas, voltadas à infraestrutura, saúde, educação e ao mercado de trabalho, deficientes ainda, mas exatamente por isso, precisamos enfrentar essas questões.
Brasília vive um momento chamado ;bônus demográfico;, onde o número de pessoas em idade ativa (entre 15 e 64 anos) é maior do que a população dependente (idosos e crianças). Esse ;bônus; só se torna efetivo e real se for capitalizado pela dinâmica socioeconômica por meio da melhoria das condições dessa população, que deve ser mais saudável, com maiores níveis de escolaridade e com taxas mais elevadas de ocupação.

Por isso, neste momento, é mais necessário do que nunca a união de todos para investir na formação da juventude, que será a população do nosso futuro e a base da economia brasiliense.

Iniciativas como o Contrato de Trabalho Verde e Amarelo e a Lei da Liberdade Econômica, são fundamentais para atingir esse sonhado amanhã, com oportunidades para o primeiro emprego e o empreendedorismo.

Brasília é a capital de um país prestes a se tornar uma nação formada por famílias, tradições democráticas, liberdade religiosa, de consciência, de opinião, dentre outras.
Diante de tudo isso, vejo e sinto o futuro de Brasília e de todo o DF, como o cumprimento do sonho de Dom Bosco: uma espécie de ;terra prometida;, nascida às margens de um lago, para abrigar a civilização do amanhã. E essa civilização deve dizer a que veio no processo evolutivo da humanidade!

As atuais gerações ainda precisam trabalhar pela realização de outro sonho do passado ; materializar Brasília como nosso talismã, mostrando que nosso país, nosso povo, quando se une em uma só voz e num só desejo, concretiza, sempre, o que quer que aspire.
A partir dessa realidade, vejo Brasília, no futuro, como um polo capaz de irradiar por todo o país a ética e a probidade na vida pública, como nova cultura política.

Esse é o meu sonho, razão pela qual lancei-me nesta empreitada no parlamento, exatamente para representar àqueles que pensam e sonham como eu, não como uma utopia, mas como uma realidade possível, a ser construída por indivíduos unidos e dispostos a arregaçar as mangas e trabalhar.

Bia Kicis deputada federal

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação