Cidades

Famílias enfrentam fila para matricular estudantes em escola de Brazlândia

Pais acampam no colégio desde domingo. Segundo a Secretaria de Educação, vagas já estão garantidas

Jonathan Luiz*
postado em 06/01/2020 11:37
Pais acampam na entrada do CEM 1 de Brazlândia para tentar a matrícula dos filhos A procura por vagas no Centro de Ensino Médio 1 (CEM-1) de Brazlândia é alta nesta segunda-feira (6/1). Cerca de 200 pais e responsáveis se aglomeram na instituição. A maioria, já tem filhos estudando no local, mas tenta modificar o turno das aulas para o período matutino. O comunicado da diretoria é de que só há 170 vagas disponíveis.
Moradores da região passaram a noite no pátio do colégio. Muitos levaram barracas e mantimentos, como água e comida, para poder suportar o tempo de espera. Os pais estão organizando a ordem de chegada. Para cada pessoa que chega é entregue uma ficha com um número. A cada três horas uma chamada é feita e os que não respondem perdem a posição. O atendimento só começa partir de terça-feira (7/1), às 8h.
Na entrada, estudantes distribuem senhas para atendimento Para tentar a mudança de turno, alguns chegaram à escola no fim de semana. É o caso da cozinheira Neide da Silva, 46 anos. ;Cheguei aqui às 7h da manhã de domingo, com minha irmã, tentando uma vaga para o meu sobrinho e para minha filha. Quero pela manhã porque acredito que o ensino vai ser melhor;, declarou.
Segundo pais e alunos, o colégio tem um bom histórico de ensino, principalmente, no período matutino. Além disso, o costume de estudar pela manhã pesa na hora da escolha do estudante. Buscando acolher melhor o público, o diretor Vinicius Mota abriu as portas para que o acampamento ocupe o pátio do colégio.
Ele considera a busca pela mudança de turno desnecessária. "Parece que se tornou uma questão cultural criar essa fila todo o ano. Estou na direção desde 2014 e essa questão se repete anualmente. Já tentamos outras alternativas, entregando senhas, mas, na hora, a própria comunidade contesta o modelo", explicou o diretor.
Por nota oficial, a Secretaria de Educação informou que as vagas dos estudantes estão garantidas e que as filas não são necessárias. "A orientação é a mesma para quem busca vaga em turnos específicos. A confirmação das matrículas vai de 7 a 14 de janeiro. Somente após a efetivação das matrículas, que vai até 14 de janeiro, será possível fazer mudanças de turno. Antes a Secretaria precisa saber quantos alunos estarão efetivamente matriculados. Só então será possível verificar se poderão ser atendidas as eventuais solicitações de alteração de turno", informou.

* Estagiário sob a supervisão de Vinicius Nader

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação