Publicidade

Correio Braziliense

Polícia investiga caso de negligência em creche de Taguatinga

Avó conta que, ao ir buscar a bebê, de 9 meses, viu que a criança sangrava e apresentava lesões pelo corpo


postado em 16/01/2020 07:00 / atualizado em 15/01/2020 23:03

(foto: Fernando Lopes/CB/D.A Press)
(foto: Fernando Lopes/CB/D.A Press)
A Polícia Civil investiga suposto caso de negligência em uma creche de Taguatinga. Avó de uma bebê de 9 meses conta que a neta foi esquecida por uma funcionária do estabelecimento, que fechou as portas antes de devolver a criança aos pais. 

Ângela Leite afirma que, ao ir buscar a neta na creche, se deparou com o local fechado. A avó ligou, então, para a proprietária, a informou sobre o ocorrido, e ela se deslocou até a creche. A bebê estava em um quarto trancado e apresentava lesões e sangramentos. O caso ocorreu em 16 de dezembro. 
 
"Fui buscar minha neta e encontrei ela ensanguentada e chorando. Fiquei transtornada vendo a bebê naquele estado e só me preocupei em dar socorro a ela", afirmou Ângela em uma rede social. A família registrou um boletim de ocorrência em 17 de dezembro, na 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Centro). O advogado da família, Apollo Bernardes da Silva, disse que os familiares entrarão com uma ação judicial contra a creche na próxima semana, pedindo indenização por danos morais. 

A família também abriu uma denúncia na Secretaria de Educação e obteve resposta. Nesta sexta-feira (10/1), uma equipe da pasta foi ao local para verificar a denúncia, mas os responsáveis não permitiram a entrada nas dependências da instituição, que não está regularizada. A secretaria encaminhou a denúncia à Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística do DF (DF Legal).

A reportagem tentou contato com o estabelecimento, mas, até a última atualização desta reportagem, não obteve resposta. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade