Publicidade

Correio Braziliense

GDF vai construir avenida ligando o Pôr do Sol ao Sol Nascente

Segundo o GDF, o investimento estimado para a construção é de R$ 28 milhões e a obra será executada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF)


postado em 20/01/2020 06:00

Ibaneis tem anunciado série de obras para a cidade que ganhou autonomia(foto: Renato Alves/Agencia Brasilia - 26/10/19)
Ibaneis tem anunciado série de obras para a cidade que ganhou autonomia (foto: Renato Alves/Agencia Brasilia - 26/10/19)
Transformada em região administrativa em agosto do ano passado, o Pôr do Sol/Sol Nascente ganhará avenida com 7,8 km que cruzará a cidade. A obra, segundo o GDF, permitirá a chegada de novos equipamentos públicos. A região foi uma das mais visitadas durante a campanha eleitoral de 2018. Todos os candidatos ao Palácio do Buriti passaram pelo então bairro, um dos mais carentes do Distrito Federal, com mais de 85 mil habitantes, de acordo com os dados da Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (PDAD-2018).

A construção consistirá na interligação da pista Avenida do Sol, a qual fará o cruzamento do Sol Nascente ao Pôr do Sol, entre a BR-070 na altura da QNR até a Avenida Elmo Serejo. “Essa avenida é para tirar a cidade da ilegalidade. Acaba com invasão, cria equipamentos públicos como delegacia e escolas e dá qualidade a todos esses ambientes”, destacou o governador Ibaneis Rocha (MDB).

A pista também será cercada por calçadas, canteiro central, iluminação e arborização. Segundo o GDF, o investimento estimado para a construção é de R$ 28 milhões e a obra será executada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF). A licitação, ainda de acordo com o órgão, deve sair nos próximos meses após a conclusão do projeto.

Nova cidade

Em 13 de agosto, a Câmara Legislativa aprovou o projeto de lei que criou a região administrativa Pôr do Sol/Sol Nascente. Vinte e um distritais votaram a favor e houve três ausências. À época, na proposta protocolada pelo Executivo, a criação da cidade tinha como por objetivo “atender os propósitos relativos à descentralização administrativa, utilização racional de recursos para o desenvolvimento econômico e melhoria da qualidade de vida na cidade”.

Até 14 de agosto, a área do Pôr do Sol/Sol Nascente fazia parte de Ceilândia, mas o governador Ibaneis Rocha sancionou a lei da criação da cidade. No total, há 22 mil residências no local, das quais mais de 17 mil são irregulares.

Memória

Escola, água, luz e saúde
Em 14 de dezembro, o GDF entregou 132 apartamentos no Sol Nascente/Pôr do Sol. A medida beneficiou mais de mil pessoas. Durante a cerimônia de entrega das chaves, o governador garantiu 60 mil casas e a regularização de mais 300 residências. Ainda para este ano, a previsão de Ibaneis é de que todos os moradores tenham asfalto, água, luz, saúde, escola, creche, delegacia e batalhão da Polícia Militar.

Outra medida é a construção de uma unidade básica de saúde (UBS) na região. O edital de licitação foi publicado no final de novembro de 2019 no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). O centro de saúde ficará localizado na QNR 2, Área Especial 12 e a previsão é de que as obras comecem no primeiro semestre deste ano, segundo a Diretoria de Atenção Primária (Diraps) da Região de Saúde Oeste.

O projeto arquitetônico inclui salas de acolhimento, vacina, espera, reunião, almoxarifado, auditório e banheiros com acessibilidade, entre outros espaços. O plano foi elaborado pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e a obra está orçada em R$ 3.954.514,44.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade