Publicidade

Correio Braziliense

Polícia Militar abre enquete para escolher nome de novo cão da corporação

Público pode participar de votação online. Cachorro da raça Pastor Belga de Malinois será chamado de Mike ou Stive


postado em 22/01/2020 17:03 / atualizado em 22/01/2020 17:33

Cachorro tem 45 dias e fará parte do BPCães(foto: Divulgação / PMDF)
Cachorro tem 45 dias e fará parte do BPCães (foto: Divulgação / PMDF)
Um filhote da raça Pastor Belga de Malinois, com apenas 45 dias de vida, aguarda o crivo popular para ser batizado. O cachorro pertence ao Batalhão de Policiamento com Cães da Polícia Militar do Distrito Federal (BPCães), que decidiu abrir ao público a escolha do nome.

Os profissionais da corporação já pré-selecionaram os nomes Mike ou Stive. A votação foi aberta nesta quinta-feira (22/1), na conta de instagram da PMDF: @pmdfoficial. O filhote que será batizado faz parte de uma nova ninhada doada, composta por três machos e duas fêmeas. Os novos cachorros entram para a matilha que integra os trabalhos do BPCães.

Ao todo, a PMDF tem 56 cães. Há exemplares das raças Pastor Belga Malinois, Pastor Holandês, Pastor Alemão, Labrador e Rottweiler.  

Treinamento

Cada cachorro é acompanhado e treinado por um policial distinto. O treinamento começa logo no quinto dia de vida, de forma curta, mas suficiente para checar as aptidões do animal. Inicialmente, são levados a ambientes diferentes, como salas fechadas, manilhas de esgoto e locais cheios, para que aprendam a não ter medo.

O treinamento oficial começa quando o animal completa seis meses. Nessa fase, ele aprende a manter a calma em situações caóticas. Além disso, cão é condicionado a reconhecer odores de substâncias e entorpecentes diversos e até de armas de fogo, munição e explosivos, para realizar apreensão em operações.

A fase final, chamada de associação, é quando os cães estão aptos a identificar os odores e reconhecer as situações a que são submetidos.

Cuidados

Para adquirir essas habilidades, os animais têm uma rotina regrada, com treinos de manhã e de tarde que duram até 4 horas cada. A alimentação é balanceada e controlada por veterinários.  Quando não estão trabalhando, os animais ficam em baias de 6 a 7 metros quadrados. Eles têm dormitórios e um terraço para aproveitar o tempo livre. 

A PMDF conta ainda com dois veterinários e três auxiliares para cuidar dos cães. Periodicamente, os cachorros fazem exames para monitorar a saúde. As viaturas possuem um espaço especial para acomodá-los e são conduzidas com extremo cuidado para não machucar os animais.
 
*Com informações da Agência Brasília* 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade