Publicidade

Correio Braziliense

Mulher é presa por vender atestados e receitas médicas falsas

Com ela, foram apreendidos receituários médicos de diversos hospitais públicos, atestados da Secretaria de Saúde, formulários de declaração de deficiência, além de um carimbo de médico


postado em 27/01/2020 11:32 / atualizado em 27/01/2020 11:33

Polícia Civil (PCDF) prende, em flagrante, mulher que vendia atestados médicos e receitas de remédios falsos, nas imediações do Conic, no centro de Brasília(foto: Gustavo Moreno/CB/D.A Press)
Polícia Civil (PCDF) prende, em flagrante, mulher que vendia atestados médicos e receitas de remédios falsos, nas imediações do Conic, no centro de Brasília (foto: Gustavo Moreno/CB/D.A Press)
A Polícia Civil (PCDF) prendeu em flagrante uma mulher que vendia atestados médicos e receitas de remédios falsos, nas imediações do Conic, no centro de Brasília. A prisão ocorreu na última sexta-feira (24/1).

A 9ª Delegacia de Polícia (Lago Norte) investigava o caso desde o início do ano, quando um empresário compareceu até a unidade de polícia para informar que uma de suas funcionárias apresentou um atestado médico com suspeita de fraude.

Após a denúncia, os investigadores identificaram a suspeita comercializando papéis não identificados, no Conic. Ao abordarem a mulher e outros suspeitos, os policiais comprovaram que a mulher havia vendido duas receitas de medicamento controlado (Fenobarbital e Carbamazepina), em nome do Hospital Universitário de Brasília (HUB).

Com ela, foram apreendidos receituários médicos de diversos hospitais públicos, atestados da Secretaria de Saúde, formulários de declaração de deficiência, além de um carimbo de médico e R$ 242 em espécie. 

Segundo o delegado Tiago de Carvalho, da 9ª DP, "a autora confessou que as declarações de deficiência seriam utilizadas para a obtenção do Passe Livre e que o uso dos carimbos falsos impressos nos documentos também era negociado".

Na delegacia, a mulher ainda relatou ter, na sua residência, em Águas Lindas de Goiás, outros receituários, formulários de atestados e mais um carimbo falso. Os policiais foram até o local e apreenderam todo o material.

A mulher foi recolhida à carceragem da Polícia Civil e responderá pelo crime de falsificação de documento público.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade