Cidades

Idosa desaparecida é encontrada nove horas depois de sair de casa

Após ficar chateada com reclamações dos filhos sobre gastos com água, ela deixou o imóvel onde mora, no Gama, e só foi achada por volta das 16h

Jéssica Eufrásio
postado em 01/02/2020 23:48
Policiais militares acionaram o Samu para verificar o estado de saúde de Maria D'Abadia, que estava com a taxa de glicemia abaixo do normal Uma mulher de 83 anos, procurada desde a manhã deste sábado (1;/2), foi encontrada por moradores da QNL 3, em Taguatinga Norte, enquanto caminhava perdida por uma via do bairro. Maria D;Abadia Gomes da Costa saiu de casa, no Gama, por volta das 7h e só foi achada cerca de nove horas depois.

Pessoas que passavam pela região viram a idosa, aparentemente desnorteada, e comunicaram a um grupo de policiais militares que patrulhava a região. Após consultarem o banco de dados da Polícia Civil, as equipes conseguiram entrar em contato com a família dela.

Segundo as filhas de Maria D;Abadia, a mãe teria saído de casa depois de ficar chateada com as reclamações dos familiares sobre os gastos de água dela. O dispêndio teria resultado em uma conta de R$ 600.

Sem lembrar do próprio nome, endereço ou de como fez para sair do Gama até Taguatinga, Maria D;Abadia conseguiu pronunciar algumas palavras e dizer que havia feito apenas uma refeição no dia, pela manhã. Uma equipe do Samu, acionada pelos policiais, constatou que a idosa estava com hipoglicemia.

O sargento Carlos Seixas, um dos três militares que auxiliaram a idosa, afirmou que Maria D;Abadia foi encontrada quase desmaiando. "Ela tem problemas de surdez, na fala e dizia palavras desconexas. Compramos um sanduíche e um café para ela. Depois, seguimos para a DCA (Delegacia da Criança e do Adolescente) 2, para tentar encontrar alguma identificação", comentou.

Como os parentes não registraram ocorrência sobre o desaparecimento, os agentes só conseguiram descobrir informações da família de Maria D;Abadia devido a uma ocorrência com o nome do filho dela. Após cruzarem as informações, os policiais descobriram que o RG da idosa era de Cocalzinho (GO) e contataram a polícia goiana.

Com a descoberta do endereço de Maria, as filhas dela foram chamadas para buscá-la na DCA 2. "Elas disseram que ela (a mãe) havia saído muito cedo. Só no meio da tarde que o pessoal sentiu falta. Parece que ela (Maria D;Abadia) ficou irritada com alguma situação envolvendo o filho, acordou cedo e saiu. A única coisa que conseguimos descobrir foi uma parte do nome dela, que ela mesma dizia", detalhou Seixas. A idosa passa bem.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação