Publicidade

Correio Braziliense

Uma faixa da Ponte JK será interditada a partir desta segunda (17/2)

Uma das faixas da estrutura será fechada para troca das juntas de dilatação. A estimativa é de que a obra dure cerca de dois meses


postado em 14/02/2020 11:19 / atualizado em 14/02/2020 11:20

As juntas de dilatação da ponte JK serão substituídas por novas (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
As juntas de dilatação da ponte JK serão substituídas por novas (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
Os brasilienses que têm como rota a travessia do Lago Paranoá pela ponte JK devem ficar atentos a algumas mudanças no trânsito. A partir desta segunda-feira (17/2) uma, das três faixas no sentido Plano Piloto-Lago Sul será interditada para troca das juntas de dilatação. A obra será feita em sequência nas outras faixas. A substituição será feita ao longo de dois meses, sendo que a duração média para a recuperação de cada pista é de 10 dias. 

A empresa responsável pela obra, Concrepoxi Engenharia, fará a troca de 168 metros referentes a sete trechos formados por juntas de borracha vulcanizada, além de outros três trechos de módulos de juntas em perfil metálico. O valor total investido na obra é de R$ 468.378,54.


Em nota divulgada pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), o diretor de Edificações, Francisco Ramos afirmou que a munutenção é preventiva."Estima-se que essas estruturas, se bem mantidas, possam durar acima de 20 anos. Em 2019, houve alguns casos de interdição parcial das juntas de dilatação em razão de parafusos que se soltaram devido à trepidação. Essas situações não devem se repetir após a reforma”, explicou.

As juntas de dilatação servem para absorver a variação volumétrica dos materiais e amenizar os efeitos da vibração da estrutura.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade