Publicidade

Correio Braziliense

Brasília continua agitada no último domingo de pré-carnaval

No Setor Bancário Norte, música brega agitou o os foliões, enquanto, no Parque da Cidade, as pessoas curtiam ao ritmo do axé


postado em 16/02/2020 17:27 / atualizado em 16/02/2020 18:49

Bloco Encosta que cresce(foto: Ana Rayssa/D.A. Press)
Bloco Encosta que cresce (foto: Ana Rayssa/D.A. Press)
Este domingo (16/2), a capital federal contou com diversos blocos de rua para animar o pré-carnaval dos brasilienses. As opções atendiam a diversos gostos musicais. No Setor Bancário Norte, música brega com o bloco Cafuçu do Cerrado, no balão da 408 Norte, pagode dos anos 1990 com o Bloco da Cabeça do Pimpolho, e na Praça das Fontes, no Parque da Cidade, o axé tomava conta do bloco Encosta que cresce e fazia todos dançarem.

 

Com início marcado para as 10h, os organizadores do Cafuçu estimam que o público chegou a 10 mil pessoas à tarde. Mas a expectativa era de ele aumentasse para de 15 a 20 mil foliões durante a apresentação do cantor pernambucano Otto. Outra atração que trouxe ainda mais peso para o bloco este ano foi a do cantor e compositor paraibano Totonho

 

Ali perto, ainda no lado norte da cidade, a estudante Milena Rezende, 19 anos, curte o Cabeça do Pimpolho. Ela veio do Rio de Janeiro para visitar a família e aproveita para curtir. Vinda da terra do carnaval, a carioca disse: “Nota 10. Animação e gente do bem. Fiquei mais confortável para dançar muito. Vou voltar mais vezes”.

 

Já no Parque da Cidade, na Praça das Fontes, o axé do bloco Encosta que cresce levava todo mundo a pular. As amigas Manuela dos Santos, 25, secretária, e Daydy de Souza, 23, técnica em higiene bucal, contam que é o segundo ano que comparecem. "A gente adora carnaval", diz Daydy. E Manuela completa: "Uma farra é com a gente". É a primeira vez que as duas combinam fantasias: foram de policiais. E tem mais para a semana que vem, para o carnaval de fato. "Também vamos de Mario e Luigi outro dia", adianta Manuela.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade