Publicidade

Correio Braziliense

Policiais militares capturam homem que fugiu da Papuda

Homem conhecido como André Cândido Aparecido da Silva, 40 anos, cavou um buraco na parede de uma cela do Bloco 1 da Ala A, no Centro de Detenção Provisória (CDP) junto com outros dois detentos na madrugada de 27 de janeiro. Militares o encontraram no Setor de Autarquias Norte em um local frequentado por usuários de drogas


postado em 17/02/2020 21:33 / atualizado em 17/02/2020 22:33

À época da fuga, a Polícia Civil divulgou fotos dos três foragidos(foto: PCDF/Divulgação)
À época da fuga, a Polícia Civil divulgou fotos dos três foragidos (foto: PCDF/Divulgação)
Um dos presos que havia fugido do Complexo Penitenciário da Papuda foi capturado por policiais militares na noite desta segunda-feira (17/2). O preso, conhecido como André Cândido Aparecido da Silva, 40 anos, cavou um buraco na parede de uma  cela do Bloco 1 da Ala A, no Centro de Detenção Provisória (CDP) com outros dois detentos na madrugada de 27 de janeiro. Contudo, durante a abordagem, militares descobriram que o verdadeiro nome do homem é Valdir Pereira Salgado. 
 
Segundo o sargento da PM Halisson Figueiredo, Valdir Pereira estava no Setor de Autarquias Norte na companhia de outros dois homens, em um local frequentado por usuários de drogas. Ao perceber a aproximação dos agentes, o suspeito tentou fugir. “Nós fomos abordar um dos homens, que teria roubado um celular. Quando chegamos perto, ele (Valdir) saiu correndo, mas foi capturado”, detalhou. 
 
De acordo com o militar, ao ser pego, o homem informou um outro nome que não constava no sistema. Em seguida, ele foi conduzido para a 5ª Delegacia de Polícia (Área Central), unidade que investiga o caso. Valdir Pereira foi preso em junho de 2019 pelo crime de tráfico de drogas. 

Captura

Em 31 de janeiro, um dos presos foi recapturado. Carlos Augusto Mota de Oliveira, 44, se apresentou ao Fórum Desembargador Milton Sebastião Barbosa. O suspeito foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), para passar pelo exame de corpo de delito e, em seguida, voltou ao CDP. Contudo, o terceiro interno continua foragido. Roberto Barbosa dos Santos, 41, foi preso em agosto de 2019 e responde em 22 inquéritos pelos crimes de furto, estelionato e violência (Maria da Penha). 

Nome falso  

Desde junho de 2019, período em que foi preso, o detento utilizava o nome de André Cândido Aparecido da Silva. Entretanto, a verdadeira identidade do interno é Valdir Pereira Salgado. No entanto, ainda não se sabe como o erro ocorreu. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade