Publicidade

Correio Braziliense

Homem é preso em Ceilândia por armazenar pornografia infantil

Ele enviava mensagens pornográficas para mais de 100 crianças e adolescentes do DF e de todo o país. Vítimas eram abordadas nas redes sociais


postado em 18/02/2020 17:20 / atualizado em 18/02/2020 17:39

(foto: Fernando Lopes/CB/D.A Press)
(foto: Fernando Lopes/CB/D.A Press)
Um homem de 54 anos acabou preso em flagrante, nesta terça-feira (18/2), por armazenamento de pornografia infantil. A investigação, conduzida pela 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul), chegou até o suspeito após ele assediar uma criança de 10 anos, moradora da Asa Sul. O acusado já teria feito mais de 100 vítimas não apenas no Distrito Federal, mas em todo o país. 

Conforme apuração policial, o suspeito, que é entregador de leite, abordava as vítimas por meio das redes sociais. Ele usava um perfil falso, com a imagem de um adolescente. Assim, se aproximava de garotas para pedir fotos e vídeos pornográficos. 

"A primeira denúncia ocorreu no início de fevereiro, quando a mãe da garota de 10 anos fez uma varredura no celular da filha. Ali, encontrou as mensagens do homem, que pediu para que a menina enviasse fotos do órgão genital dela", relata o delegado Ronney Teixeira, responsável pela investigação. 

A mãe da vítima entregou as mensagens enviadas pelo assediador aos agentes. "Por meio do perfil falso, conseguimos chegar até o suspeito, que é morador de Ceilândia. Com as provas, a Justiça concedeu um mandado de busca e apreensão", acrescenta. 

O aparelho celular e o tablet do suposto pedófilo foram apreendidos para perícia no Instituto de Criminalística (IC) da Polícia Civil
 
"Em uma análise inicial dos nossos agentes, certificamos que ele conversou com sete garotas apenas nesta madrugada. Com duas, de 15 e 16 anos, tentou obter imagens delas. Também identificamos diversos materiais pornográficos", explica o delegado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade