Publicidade

Correio Braziliense

Site investigado por vender dados de 10 milhões de pessoas é cancelado

Suspeita é que empresa vendia pacotes com nome, CPF e RG a R$ 299


postado em 20/02/2020 15:58 / atualizado em 20/02/2020 16:13

(foto: MPDFT/ reprodução )
(foto: MPDFT/ reprodução )
A empresa BaseUp, investigada pelo  Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) por vender dados pessoais de mais de 10 milhões brasileiros, teve o registro do site cancelado pela Registro.br, responsável pelas atividades de registro e manutenção dos nomes de domínios que usam o .br. A ação atende a pedido Unidade Especial de Proteção de Dados e Inteligência Artificial (Espec/MPDFT) feito em 16 de janeiro. 

 

De acordo com o MPDFT, o site da empresa oferecia dados pessoais, como nome completo, número do RG e CPF de milhares de cidadãos, em pacotes que custavam até R$ 299. A base de dados do Distrito Federal, por exemplo, disponibilizava 21.114 registros, separados por região administrativa.

 

A investigação do Ministério Público se baseia na Constituição Federal que garante como invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas e assegura o direito à indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação. Além disso, o Marco Civil da Internet garante aos usuários o direito à inviolabilidade dos dados pessoais, inclusive registros de conexão e de acesso. 

 

O domínio ficará cancelado até que o dono do site se apresente e se identifique. 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade