Publicidade

Correio Braziliense

Tatico de Santa Maria é evacuado e interditado após desabamento

Parte da estrutura do teto caiu no fim da tarde desta quinta-feira (20/2). A Defesa Civil interditou o local. Não há informações de feridos


postado em 20/02/2020 20:13 / atualizado em 21/02/2020 12:21

Após o desmoronamento de parte do teto, o local precisou ser interditado pela Defesa Civil(foto: Material cedido ao Correio)
Após o desmoronamento de parte do teto, o local precisou ser interditado pela Defesa Civil (foto: Material cedido ao Correio)
Clientes do supermercado Tatico de Santa Maria enfretaram momentos de pânico enquanto faziam compras no estabelecimento, no fim da tarde desta quinta-feira (20/2). De acordo com informações preliminares, ocorreu um desabamento de parte da estrutura do teto, após uma chuva na região administrativa. Ninguém ficou ferido.

 

De acordo com Josy Ribeiro, funcionários da loja escoraram a estrutura onde houve o desabamento e continuaram os atendimentos aos clientes. "Eles também colocaram cones e carrinhos na área. Continuaram com o local funcionando, como se nada tivesse ocorrido. E nós, clientes, não recebemos nenhuma informação", relata a mulher, que chegou ao Tatico após o desmoronamento.

 

"A área onde o teto caiu era área de frios. Só uma parte estava escorada e tinha essa barreira, mas só em um espaço. Isso não impedia a circulação dos clientes. Mas, durante as compras, percebi que havia algo errado, pelo semblante dos funcionários, que pareciam muito nervosos", acrescenta.

 

A Defesa Civil foi acionada e interdiou todo o supermercado. Os bombeiros também foram até o estabelecimento e realizaram a evacuação. Depois, deixaram o espaço sob os cuidados das forças de segurança. Em nota oficial, a Subsecretaria do Sistema da Defesa Civil, vinculada à Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF), informou que a equipe constatou o rompimento de uma tesoura (estrutura de sustentação do telhado de zinco), que teria sido ocasionado pelos fortes ventos desta quinta-feira (20/2).

 

A Subsecretaria disse ainda que solicitou o escoramento do telhado, bem como a revisão de toda a estrutura. Os responsáveis terão prazo inicial de 15 dias para o cumprimento das exigências. A empresa deverá apresentar laudo técnico que ateste a segurança de toda a estrutura. A reportagem do Correio tenta contato com a assessoria do supermercado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade