Publicidade

Correio Braziliense

VÍDEO: Bloco Concentra mas não sai espera 5 mil pessoas na 404/405 Norte

Organizadores afirmam que festa é para todos os foliões, de todas as idades


postado em 22/02/2020 16:55 / atualizado em 22/02/2020 18:11

Festa espera 5 mil foliões (foto: Darcianne Diogo/CB/DA. Press)
Festa espera 5 mil foliões (foto: Darcianne Diogo/CB/DA. Press)
Em ritmo de festa, o bloco Concentra mas não sai começou às 15h, e a folia continuará até as 22h deste sábado (22/2). Conhecido popularmente como o bloco da vizinhança, o evento está concentrado há 21 anos na CLN 404/405 Norte. 

A regra é clara: vem quem quer, não há restrição de idade para se divertir. "Nossa identidade é que somos um bloco familiar. Aqui, diferentemente de muitos outros eventos, não tem só público jovem. Vem criança, idoso e adulto. Todos são galera da paz e amiga", afirmou o organizador da festa, Dilson Rosa. 
 
  
 
Moradores da 205 Norte, Clecy Alves, 86, e Benedito da Costa Alves, 90, foram atraídos a descer para a folia por conta do churrasquinho. "Não temos costume de pular o carnaval, mas todos os anos costumamos descer quando tem festa na quadra, para ver o movimento e apreciar as comidas", diz Clecy. A música sempre diverte o casal. "A gente sempre escuta lá do apartamento. São canções muito animadas e bonitas", revela Benedito. 
 
A expectativa, segundo a organização, é de atrair, pelo menos, 5 mil pessoas até o encerramento do bloco. "Por volta das 18h, 19h, é o ápice da festa, e o público começa a se aglomerar", destacou Dilson.
 
Festa celebra felicidade de todas as idades(foto: Thais Umbelino/CB/DA. Press)
Festa celebra felicidade de todas as idades (foto: Thais Umbelino/CB/DA. Press)
 

A folia começou ao som da Banda Vatapá, formada só por mulheres que tocam percussão. Em seguida, o grupo de axé e ritmo Olodum Fio Desencapado tomou conta dos palcos. As atrações finais ficam por conta do cantor baiano Bebeto Certeira e pelo músico MPB Marcelo Sena. 

O casal Caroline Barbosa, 31 anos, e Léo Roque, 34, se reúnem todo ano no Concentra mas não sai. "Esse é um dos melhores blocos de Brasília tanto em questão de segurança como na alegria de encontrar conhecidos. Somos uma família", destacou o estudante de agronomia. 
 
A comunicadora Luana Tzatcheva, 31, mora na Bulgária e desembarcou em Brasília em 15 de fevereiro. Grávida de oito meses, a intenção dela era visitar os pais, mas não perdeu a oportunidade de curtir o carnaval brasiliense. "Fiquei feliz demais em pular no bloquinho de rua. Onde moro não tem carnaval; então, estava sentindo falta dessa alegria. Nesse bloco, especificamente, é a primeira vez que estou vindo, mas estou adorando. Superanimado", disse. 
 
Moradora da Burgália, Luana Tzatcheva celebra carnaval:
Moradora da Burgália, Luana Tzatcheva celebra carnaval: "Onde moro, não tem" (foto: Darcianne Diogo/CB/DA. Press)
  
 
Luana veio acompanhada do filho Dimitri, de 4 anos. O pequeno até estranhou o clima de festa, mas logo entrou na bagunça. "Ele fica me perguntando o que é o carnaval, está achando diferente. Mas o importante é se divertir", completou.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade