Publicidade

Correio Braziliense

VÍDEO: Setor Carnavalesco Sul tem opções para todos os gostos

Programação infantil abriu o dia de sábado, enquanto público adulto teve espaço à noite


postado em 22/02/2020 21:10 / atualizado em 22/02/2020 21:53

Organização celebra público maior do que o esperado(foto: Agatha Gonzaga/CB/DA Press)
Organização celebra público maior do que o esperado (foto: Agatha Gonzaga/CB/DA Press)
O primeiro dia de carnaval começou cedo no Setor Carnavalesco Sul e teve programação para todas as idades. Às 10h, o público infantil teve destaque nos blocos Patubatê e Vou Embora Com o Circo. O dia ensolarado atraiu os foliões, que estenderam a festa até a noite. 

De acordo com a organização do evento, o roteiro se repetirá pelos próximos dias. O Setor Comercial Sul conta com dois palcos, um trio elétrico e cortejos que ocorrem durante toda a região.

Para o público adulto, no sábado, a festa foi garantida pelos blocos As Leis de Gaga, Limbobloco Venusiano, Mamata Difícil, Gregos e Goianos, Led’s avo Gay, Deus Ajuda Quem Cedo Madruga, Bloco Jamaicano, Ser Loki Holmes, Sereias Tropicanas, Orquesta Alada Trovão da Mata, e Grêmio Recreativo e Escola de Samba Bola Preta. 

Segundo Caio Dutra, presidente Instituto No Setor e realizador do Setor Carnavalesco Sul, o evento recebeu ao longo do dia cerca de 20 mil foliões. O acesso aos blocos teve uma entrada única. A medida gerou grandes filas e reclamações.
 
 
 
“A gente está realmente fazendo uma revista muito minuciosa, exatamente por causa do problema de segurança que tivemos no ano passado. Tivemos um corte nos recursos e fazemos malabarismo pra investir em segurança privada e garantir a festa de todos. Então, infelizmente não conseguimos aumentar o número de seguranças para fazer essa fila fluir”. De acordo com a Polícia Militar, até as 20h, nenhuma ocorrência grave tinha sido registrada. 
 
Fã do carnaval, Enita Maria de Araújo participou da festa mesmo com o braço quebrado. "Machuquei em uma queda, mas isso não me desanimou de comemorar o carnaval. Participo todos os anos, mas gosto mesmo é do Pacotão", revela. A professora aposentada foi com uma amiga curtir a folia do Setor Carnavalesco Sul.
 
"Decidiremos as atrações que vamos assistir lá dentro", diz. A personagem escolhida para a fantasia foi Frida Kahlo, por ser um símbolo feminista. "Admiro a história e as conquistas dela. Foi um ícone para as mulheres da época e até hoje nos representa", explica a foliã. 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade