Cidades

Bloco dos Raparigueiros desfila neste domingo no Eixo Monumental

Organizadores esperam que 120 mil foliões participem do bloco, que vai percorrer 4km e encerrar a festa no Mané Garrincha

Augusto Fernandes, Alan Rios
postado em 23/02/2020 18:04

Concentração do bloco RaparigueirosUm dos maiores blocos de rua do Distrito Federal, o Raparigueiros começou a concentrar os primeiros foliões no fim da tarde deste domingo (23/2), na Torre de TV. A festa vai até o fim da noite e espera receber 120 mil pessoas, segundo os organizadores. O publico predominantemente jovem, caprichou em fantasias coloridas, tiaras e pochetes brilhantes.

[FOTO1545756]

Josiene Trindade, 20 anos, é um exemplo. Ela conta que começou a curtir o carnaval neste domingo. "O Raparigueiros é tudo de bom! A gente vem, curte, se diverte, bebe e beija na boca", brincou. O som do trio elétrico agrada o público. "Aqui toca muito funk, sertanejo, axé. Gosto muito", acrescentou a moradora da Vicente Pires.

As bandas Papel Marchê, DNA Salvador e Batucada dos Raparigueiros comandam a música junto ao DJ Christopher. A promotora de vendas Cleidiane de Sousa, 35, decidiu apenas na última hora sair de casa, em Taguatinga, para prestigiar a festa no Plano Piloto. Apesar disso, a animação está em dia: ela caprichou na maquiagem.

"Carnaval é só uma vez por ano, portanto, temos que aproveitar o máximo que pudermos. Não há festa que se compare a essa", garantiu. Ao lado, estava a estudante Ana Carolina Guerra, 19. Para as comemorações deste ano, ela decidiu se vestir como policial.

Cleidiane e Ana Carolina preferem curtir a festa ao lado de amigas

"É uma fantasia que está na moda. Além disso, posso aproveitar para conscientizar mais pessoas sobre a importância de curtir a festa com segurança", explicou. "Vamos todos aproveitar a vida, mas sem esquecer de curtir na paz e com responsabilidade. Esse carnaval tem tudo para ser maravilhoso."

Outro casal que aproveitou o bloco foram os namorados Hemilly Aguiar, 20, e Lucas Mariano, 22. Mesmo preocupados com os recentes episódios de violência em blocos de rua de Brasília, eles gostaram da festa dos Raparigueiros. ;Adoro carnaval. Como sou baiana, está em meu sangue. É a melhor festa que existe. E, como só podemos curtir uma vez por ano, temos de aproveitar incessantemente;, frisou a estudante de engenharia civil.

Esquema de segurança

A Polícia Militar preparou várias barreiras para revistar os presentes. Alguns objetos, como garrafas de vidro, são proibidas. Além disso, a organização também conta com patrulhamento do regimento montado, policiais à paisana e segurança privada.


O bloco enfrentou polêmicas recentes com o registro de brigas e até esfaqueamentos. Em 2019, a Polícia Militar registrou 12 ocorrências de perfurações com arma branca. Naquele ano, também chamou atenção a apreensão de um machado com um jovem que estava indo para o evento.

Na ocasião, a organização da festa se defendeu informando que os episódios foram isolados e não representavam o bloco, considerado um dos maiores da região.

Muitos foliões concordam que os registros de violência não são marcas do Raparigueiros. Por dois anos seguidos, em 2017 e 2018, o evento ficou entre os três primeiros colocados no Prêmio #CB Folia, que privilegia os melhores blocos da capital.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação