Cidades

Gêmeas Lis e Mel curtem primeiro carnaval nas ruas de Brasília

É a primeira vez que a mãe, Camilla Vieira, leva as gêmeas que nasceram siamesas para curtir a festa. "Antes só na barriga', disse.

Bruna Lima
postado em 25/02/2020 17:11

Gêmeas Mel e Lis no CarnavalVestidas de Chiquinha, as gêmeas Lis e Mel não deram sossego aos pais nesta terça-feira (25/2) de Carnaval. De um lado para o outro, as duas corriam e se abraçavam, comemorando o primeiro carnaval depois da cirurgia que as separou fisicamente.

[SAIBAMAIS]"É a primeira vez que eu trago as duas fora da barriga", contou a mãe, Camilla Vieira. Bem que os pais tentaram ser discretos, mas as irmãs chamavam atenção por onde passavam. Sempre com sorriso no rosto, correndo, mas o olhar atento, para não perder uma a outra de vista. "É atenção em dobro e, ao mesmo tempo, uma emoção ter essa preocupação", completou Camilla.

A folia escolhida pela família foi o Pacotão, que às 16h20 saiu da concentração, na 302 Norte, pela contramão da W3.

Com marchinhas tradicionais de carnaval, o bloco também trouxe política para a folia. Em meio aos hinos, houve critica ao governo federal e local, pedindo por mais atuação e implementação de políticas públicas. "Isso representa a liberdade de expressão e irreverência que Brasília tem desde a época do governo militar. Vivemos momentos diferentes, mas com igual necessidade de representação da nossa democracia", disse Nina, foliã que curte o bloco desde as primeiras edições.

Superação

As meninas Lis e Mel nasceram em 1; de junho de 2018, no Hospital Materno-Infantil (Hmib). Elas foram o primeiro caso de gêmeos craniópagos (unidos pelo crânio) registrado no Distrito Federal. O procedimento de separação foi dividido em 36 etapas, entre as 6h30 do dia 27 de abril e as 2h30 do dia seguinte. A tranquilidade de Camila, a força e a fé dela impressionaram a equipe médica.

Sete meses após a cirurgia de separação, as gêmeas siamesas Lis e Mel passaram o primeiro Natal recuperadas com a família.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação