Cidades

Quatro casos de esfaqueamentos são investigados pela polícia

O fim de semana e esta segunda-feira (9/3) foram marcados por violência na capital

Cibele Moreira, Darcianne Diogo
postado em 10/03/2020 06:00
Márcio foi morto na madrugada de sábado, após sair de festa no ConicA polícia segue com as investigações para elucidar a morte de Márcio Ribeiro Rocha Júnior, 28 anos. Segundo o delegado adjunto da 5; Delegacia de Polícia (Área Central), Alexandre Godinho, testemunhas estão sendo ouvidas para auxiliar na apuração. O jovem foi morto com uma facada no tórax após sair de uma festa no Setor de Diversões Sul.

O crime ocorreu na manhã de sábado e, inicialmente, é investigado como latrocínio (roubo com morte), uma vez que a vítima teve o celular roubado. ;As imagens das câmeras de segurança nos levam à primeira impressão de que ocorreu latrocínio. Contudo, somente após as oitivas, poderemos ter a certeza. Mas, por ora, nada é descartado;, frisou o delegado.

Caso confirmado, Márcio será a segunda vítima de latrocínio somente neste mês. Outros casos ainda estão sob investigação. Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública, em fevereiro deste ano, três pessoas foram mortas durante assaltos. No mesmo período de 2019, uma pessoa morreu dessa maneira. De acordo com a pasta, foram contabilizadas 12 tentativas de latrocínio em janeiro e 15, em fevereiro.

No dia do crime, Márcio estava acompanhado da namorada, Thais Araújo, 27. Ao saírem da festa, os dois seguiram até uma parada de ônibus da Plataforma Superior da Rodoviária do Plano Piloto e solicitaram um carro de aplicativo para irem para casa. Segundo as investigações, enquanto Thais esperava a chegada do veículo, Márcio fez amizade com um homem na saída do evento. Imagens das câmeras de segurança mostram os dois conversando e caminhando até o terminal, enquanto a jovem os acompanha mais atrás, olhando para o celular.

Pouco tempo depois, Márcio e o recém-conhecido aparecem discutindo e, em seguida, o jovem é esfaqueado. Outros dois suspeitos aparecem correndo para dar cobertura e o trio foge. O estudante de redes de computação foi enterrado no domingo, no Cemitério Campo da Esperança da Asa Sul. Até o fechamento desta reportagem, nenhum suspeito havia sido preso.

Fim de semana violento


A polícia investiga ainda o assassinato de um jovem de 29 anos. Igor Alves Viana morreu na madrugada desta segunda-feira (9/3) após ser esfaqueado na região do abdômen, próximo à passarela da Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB). Equipe do Corpo de Bombeiros encontrou o jovem com parada cardiorrespiratória. Os militares realizaram os procedimentos de reanimação, mas ele não resistiu.

Inicialmente, o crime é investigado como homicídio, mas agentes da 21; Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul) não descartam a possibilidade de latrocínio. ;O caso ainda está sob investigação. Equipes da polícia estão nas ruas para entender a dinâmica do que ocorreu;, explicou o delegado-chefe da unidade, Luiz Alexandre Gratão.

Na manhã desta segunda-feira (9/3), um rapaz de 26 anos foi esfaqueado no braço após assalto na passagem subterrânea da 109/209 Norte. De acordo com informações da Polícia Civil, dois suspeitos abordaram uma mulher, que estava acompanhada das filhas. Um dos criminosos portava uma faca grande de cozinha. Eles levaram o celular da vítima e a mochila de uma das meninas. O jovem, que estava no local, viu o ocorrido e resolveu seguir os assaltantes para resgatar os pertences, mas acabou sendo atingido. Ele foi levado ao Hospital Santa Helena e passa bem.

Outro homem foi vítima de esfaqueamento na noite de domingo. A vítima, de 56 anos, que não teve a identidade divulgada, saía de um evento na M Norte, em Taguatinga, quando foi atingida com uma facada no tórax. Segundo a Polícia Civil, ele foi socorrido e encaminhado ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC), onde passou por cirurgia e se recupera do ferimento. A investigação está a cargo da 17; DP (Taguatinga Norte), que ainda ouvirá o depoimento do homem para saber o que de fato ocorreu.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação