Cidades

Ceub e Cruzeiro empatam em zero

postado em 25/03/2020 06:00

Jogador de futebol do Ceub, Mané Garrincha, durante jogo contra o Cruzeiro, no Estádio PelezãoEsta matéria foi publicada originalmente na edição de 6 de junho de 1972 do Correio. Sua republicação faz parte do projeto Brasília Sexagenária, que até 21 de abril de 2020 trará, diariamente, reportagens e fotos marcantes da história da capital. Acompanhe a série no site especial e no nosso Instagram.

Com os jogadores Zé Walter e Cláudio, do CEUB, Eduardo, Palhinha e Wanderlei como os melhores em campo, CEUB e Cruzeiro de Belo Horizonte empataram no amistoso de domingo, último sem abertura de contagem no ;Pelezão;. A partida teve lances de emoção, agradou ao público presente que levou às bilheterias uma renda de 70 mil cruzeiros.

Dirigiu o encontro o árbitro carioca Carlos Costa, com ótima atuação, bem auxiliado pelos bandeiras do DF, Cacírio Marinho e Adélio Nogueira. O jogo foi bastante movimentado no primeiro tempo, com domínio territorial do quadro de Minas, obrigando a defesa do CEUB a se desdobrar para evitar tentos. Lúcio, Noel, Serginho e Cláudio, jogando recuado, garantiram o marcador em branco até a primeira fase, Mané ;Garrincha;, sempre ovacionado quando apanhava a bola, fez poucas jogadas e raras vezes tentou o drible pela direita como era seu forte. Por duas vezes mandou que seu ataque chegasse à área para receber as bolas cruzadas, entretanto sentiu a falta de entrosamento dos companheiros.

O ataque do Cruzeiro tinha em Eduardo um ponta agressivo e driblador, porém sem muita sorte nas bolas que tentava lançar sobre a área, pois o lateral do CEUB combatia firma. Luiz CArlos, que no Vasco era ponta, atuava pelo meio e por várias vezes obrigo Zé Walter a fazer boas intervenções. O zero a zero fez justiça ao CEUB pela garra e vontade de vencer que sempre teve em campo e só não conseguiu um resultado melhor devido à falta de experiência de alguns de seus elementos mais novos, imaturos ainda para jogos dessa natureza.

Formou o CEUB com: Zé Walter, Aderbal (Sérgio), Noel, Lúcio, Serginho, César, Darese, (Augustin), Garrincha ( Procópio), (Carlos Alberto), Cláudio, Hermes e Dinarte. O Cruzeiro contou com: Hélio, Lauro, Morais, (Darci Menezes), Fontana, Wanderlei, Toninho, Palhinha, (Rinaldo), Eduardo, Repeto, Luiz Carlos e Lima. Os jogadores Noel, do CEUB e Repeto, do Cruzeiro, foram expulsos por jogadas violentas.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação