Publicidade

Correio Braziliense

Brasilienses reclamam de demora em vacinação contra gripe

Atendimento começou mais tarde, nesta quarta-feira, por conta de atraso no transporte de 216 mil doses, e deixou parte do público sem imunização. Secretaria de Saúde promete abastecimento das salas de vacina


postado em 25/03/2020 20:53 / atualizado em 26/03/2020 01:02

Público reclamou de atendimento nesta quarta-feira(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Público reclamou de atendimento nesta quarta-feira (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
O terceiro dia de vacinação contra a gripe Influenza, nesta quarta-feira (25/3), foi marcado por imprevistos e atrasos. A Secretaria de Saúde divulgou, na noite de terça-feira (23/3), que os atendimentos seriam realizados, excepcionalmente, das 17h às 22h. O motivo: bloqueios enfrentados pelo caminhão que transportava 216 mil doses referentes à segunda remessa da vacina, na altura do município de Catalão em Goiás. Porém, a alteração, além de confundir o público, gerou demoras no atendimento.

Uma mulher, que não quis se identificar, revelou ao Correio que havia fila de carros desde as 14h no posto de saúde da 114 Sul. Ao chegar às 17h, horário agendado, ela recebeu a informação de que não seria atendida: “Falaram que, devido à fila enorme, só atenderiam quem chegou às 14h. Quem chegou às 17h não vacinou”, reclamou. 

No posto da 612 Sul a história se repetiu. O aposentado Luiz Silvestre, 70 anos, morador da Asa Sul, relatou transtornos no local. “Nessa época de pandemia, devemos evitar aglomerações. Minha esposa e eu estamos seguindo isso certinho, mas os funcionários do posto promoveram aglomeração, só de idosos, tudo que não deve acontecer”, protesta. “Também ocorreu muita desinformação, eu não sei se vai ter vacinas. Quando cheguei para vacinar, fui procurar a administração do posto, disseram-me que essa informação é com o pessoal da enfermagem, mas ninguém soube explicar”, contesta. Ele não conseguiu a imunização.

Em resposta à reclamação de Luiz, a Secretaria da Saúde informou, em nota, que o lote de 216 mil vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde foi distribuído para as salas de vacina. “A pasta esclarece que é uma questão de tempo até que todas as unidades sejam abastecidas. Excepcionalmente, hoje, a vacinação ocorrerá até 22h”, respondeu o órgão.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade