Publicidade

Correio Braziliense

Primeira etapa da vacinação contra gripe imuniza 190 mil pessoas

A modalidade de vacinação por drive-thru, adotada pela pasta para evitar aglomerações como medida de prevenção ao novo coronavírus, será encerrada


postado em 28/03/2020 07:00

No DF, Secretaria de Saúde afirma que 95% do público-alvo da primeira etapa da campanha recebeu a imunização contra a gripe(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
No DF, Secretaria de Saúde afirma que 95% do público-alvo da primeira etapa da campanha recebeu a imunização contra a gripe (foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
A primeira etapa da 22ª Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza, no Distrito Federal, terminou ontem. Segundo a Secretaria de Saúde, mais de 190 mil pessoas do grupo prioritário (idosos e profissionais da saúde) foram vacinadas. A modalidade de vacinação por drive-thru, adotada pela pasta para evitar aglomerações como medida de prevenção ao novo coronavírus, será encerrada. 

As imunizações começaram na última segunda-feira e vão até 22 de maio. O Dia D será em 9 de maio. “O número de pessoas atendidas nessa primeira fase foi um marco. Nunca houve uma cobertura tão ampla dessa vacina. Devemos agradecer a todos os trabalhadores da saúde, que estiveram diretamente envolvidos”, enfatizou o secretário de Saúde, Francisco Araújo Filho. 

A segunda fase começará em 16 de abril e terá como público-alvo os professores de escolas públicas e particulares, os profissionais das forças de segurança e salvamento e pessoas com doenças crônicas. O último grupo será vacinado a partir de 9 de maio, quando contemplará as crianças, a população carcerária e as pessoas com deficiência (leia Fases). 

O serviço de drive-thru, implementado para evitar aglomerações, será encerrado nas próximas etapas. “Adotamos essa medida para ajudar na locomoção dos idosos. Agora, o próximo público a ser vacinado será mais jovem. Eles podem acessar as salas de vacinação com mais facilidade”, defendeu o secretário-adjunto de Assistência à Saúde, Ricardo Tavares Mendes. 

Estoque
Questionado sobre a falta de vacinas em alguns postos do Distrito Federal, Ricardo Tavares garantiu que há, ainda, estoque e que solicitou ao Ministério da Saúde mais doses, previstas para chegarem em 7 de abril. “Vacinamos cerca de 93% do público idoso. O problema do operador logístico é um impasse que o Ministério da Saúde está enfrentando. O DF tentou comprar vacinas com distribuidores, mas não estão sendo fornecidas. Tivemos, ainda, três voos para Brasília cancelados. Então, as doses vieram por via terrestre, o que atrasou”, argumentou. 

Os atendimentos também não serão mais por ordem alfabética. Contudo, o secretário Francisco Araújo adverte: “não há necessidade de criar polêmica ou aflição para a vacinação. Todos terão a oportunidade, até porque essa é uma campanha longa, que vai até maio. Vamos evitar as aglomerações e continuar tomando todos os cuidados”. 

Etapas da campanha

2ª fase

» A partir de 16 de abril: Professores de escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. 

3ª fase
» A partir de 9 de maio: crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, adultos de 55 a 59 anos e pessoas com deficiência.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade